PRIMEIRA LIGA: VITÓRIA VOLTA A CONSENTIR PONTOS

 

@lusa

Numa noite de Verão chuvosa no estádio D.Afonso Henriques, a equipa do Vitória não foi além de um empate a uma bola frente ao FC Famalicão. Repete-se, assim, o resultado da semana passada frente ao Boavista.

No meio de algumas mexidas, principalmente na defesa, tendo em vista o jogo de quinta feita para a Liga Europa, o Vitória entrou a todo o gás. E ficou muito perto de inaugurar o marcador logo aos sete minutos, não fosse o cabeceamento de Bruno Duarte ter esbarrado com estrondo no poste. A pressão do Vitória era asfixiante, com o jogo a jogar-se praticamente no meio campo famalicense nos primeiros 15 minutos. Nota para um momento bonito protagonizado pelos adeptos vitorianos que, aos 16 minutos, bateu palmas e entoou o nome de Rochinha, jogador que foi alvo de cânticos desagradáveis por parte de elementos afetos à claque do Boavista, na última jornada.

Aos poucos, o Famalicão começou a tentar encontrar espaços, embora sem efeitos práticos. O Vitória continuava a comandar o ritmo de jogo, chegando por vezes com algum perigo à baliza de Defendi. A pressão inicial do Vitória já não se fazia sentir tanto e o jogo ficou algo amarrado à meia hora de jogo. Ao minuto 35, belo momento em Guimarães. Remate em trivela de Fábio Martins, para defesa vistosa de Douglas. Três minutos depois, nova bola no ferro para o Vitória, desta vez por intermédio de Poha. O poste direito da baliza adversária abençoava o Famalicão e amaldiçoava o conjunto vitoriano.

Logo no reatamento da segunda metade, golo do Vitória. Aos 50 minutos, cruzamento milimétrico de Davidson para João Carlos Teixeira que, com um cabeceamento certeiro, levou à primeira explosão de alegria nas bancadas do D. Afonso Henriques. Não podia ter pedido melhor começo de segunda parte o conjunto de Ivo Vieira. O Vitória continuava a controlar o jogo, mas a vantagem era curta e o fantasma do Boavista pairava um pouco no jogo.

E ele viria a aparecer. Minuto 71, lance de contra-ataque por parte do Famalicão e Fábio Martins empatou o jogo. Desconcentração no posicionamento da defensiva vimaranense depois de um pontapé de canto que custou caro. O Vitória tinha agora 20 minutos para evitar o mesmo resultado da semana passada.

O Famalicão defendia com um bloco baixo, mas sempre à procura de lançar o contrapé com as suas setas nas extremidades. Davidson aos 75 esteve muito perto de voltar a colocar a turma vimaranense na frente do marcador. Defendi disse “não”.  O Famalicão também teria uma grande chance, seis minutos depois, com Douglas a parar o brasileiro Anderson no um contra um.

Até ao fim não houve lugar para mais golos.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?