PROGRAMA PIONEIRO CRIADO POR GUIMARÃES E BRAGA VAI SALVAGUARDAR PAISAGEM DOS SACRO MONTES

Extensa mata, com cerca de 2.500 hectares, envolve cinco imóveis de interesse nacional. Recurso único do ponto de vista ambiental, patrimonial, histórico, económico e turístico será potenciado no futuro.

As Câmaras Municipais de Guimarães e Braga apresentaram um programa pioneiro para a salvaguarda da paisagem dos Sacro Montes, que abrange uma área florestal de 2.500 hectares e que tem por objetivo “concertar ações” para promover e qualificar um território que une os dois concelhos. O Programa Intermunicipal de Salvaguarda da Paisagem dos Sacro Montes, que surge sob o mote “Dois territórios e uma paisagem”, representa uma “importante passo” para salvaguardar e “promover economicamente” os dois territórios.

A área dos Sacro Montes integra imóveis de “valor incalculável” para ambos os municípios, como é o caso do Santuário de Santa Maria Madalena, o Caminho Real que liga o templo religioso a Guimarães, a Citânia de Briteiros, o Castro Sabroso, o Bom Jesus do Monte e o seu Funicular e o Santuário do Sameiro.

Ainda na sua fase inicial, um dos objetivos do programa, segundo o Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, é “convergir esforços para tratar um território comum aos dois concelhos”. Nesse sentido, indicou a “reabilitação da área envolvente” do Santuário de Santa Maria Madalena, reconhecido como Monumento Nacional desde o dia 02 de janeiro deste ano, incluindo no plano a “reflorestação da zona de montanha e a criação de percursos pedonais entre o Santuário, a Citânia e o Castro de Sabroso”.

O Programa Intermunicipal de Salvaguarda da Paisagem dos Sacro Montes será o primeiro do país, de acordo com a Lei de Bases Gerais da Política Pública de Solos, de Ordenamento do Território e de Urbanismo. “Este projeto inclui a requalificação dos espaços e a valorização patrimonial, a salvaguarda ambiental com ações de florestação e de qualificação”, salientou o Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio.

A cerimónia contou também com a presença dos vereadores José Bastos e Miguel Bandeira, da Câmara Municipal de Guimarães e de Braga, respetivamente. Miguel Santos, Presidente da Mesa da Comissão Administrativa da Irmandade de Santa Maria Madalena do Monte e de Santa Marta da Falperra, e Isilda Silva, Presidente da Junta de Freguesia de Longos, estiveram igualmente presentes na apresentação de um programa que visa uma dinamização turística e referenciais identitários e paisagísticos.

Foto: ©Município de Guimarães

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?