Projeto “Lagoas e Charcas do rio Ave”: o caminho para a sustentabilidade

A redescoberta do Património Natural, em Guimarães, assenta num plano duradouro e na prossecução ativa dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. O Presidente da Câmara, Domingos Bragança, esteve esta segunda-feira, 14 de dezembro, no terreno para inteirar-se das ações decorrentes do projeto “Lagoas e Charcas do rio Ave” – implementado na área geográfica da UF Arosa e Castelões.

“A preservação da natureza é responsabilidade de todos, e este é um excelente exemplo do rico património natural que temos no nosso concelho, em que a biodiversidade é plena, desde os ecossistemas ribeirinhos, lagoas e charcas, a génese florestal e até afloramentos de águas sulfurosas. Aqui estamos perante um património ambiental em que importa assumir o compromisso delicado de usar e proteger”, salientou Domingos Bragança.

Com base em várias ações realizadas, envolvendo a própria comunidade, a valorização das lagoas e charcas do rio Ave ocorre por via de um percurso pedestre de cerca de 1,6 quilómetros, inserida num importante valor de paisagem, na periferia do concelho.

Este projeto, executado pelo Laboratório da Paisagem, foi apresentado como candidatura ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, “proporciona ao visitante contactar com a vegetação típica ribeirinha e entrar numa área dominada pelo carvalho-negral e pinheiro-bravo. Ao longo do percurso, foi reforçada a galeria ripícola, foram colocados painéis interpretativos e placas identificativas de espécies arbóreas e arbustivas”.

Este trabalho resultou ainda na elaboração do livro “Lagoas e Charcas do rio Ave” onde realça que “em Guimarães existe um património natural para (re)descobrir, desdobrando-se em diversas escalas de observação, promovendo a educação-ação dos públicos locais intervenientes de carácter intergeracional, voluntários, comunidade escolar, seniores, entre outros, através de ações ambientais concretas assentes no restauro ecológico, conservação da biodiversidade e recursos naturais”.

A visita do Presidente da Câmara foi acompanhada pela Vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira, prelo Presidente da Junta da UF de Arosa e Castelões, Carlos Cruz, pelo investigador responsável do projeto, Ricardo Nogueira Martins, pelo diretor Executivo do Laboratório da Paisagem, Carlos Ribeiro e pela Coordenadora da Estrutura de Missão, Isabel Loureiro.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?