PS de Guimarães diz que Orçamento da Câmara dá respostas ao momento de pandemia que vivemos

À margem da reunião de apresentação do Orçamento do Município para o ano de 2021, o Partido Socialista de Guimarães destacou a importância para Guimarães “de um documento que dá respostas ao momento difícil que vivemos, sem colocar em causa os compromissos e o futuro do Concelho”.

Luís Soares, Presidente da Concelhia do Partido Socialista de Guimarães afirma que “este é um Orçamento que dá continuidade ao cumprimento do compromisso eleitoral do Partido Socialista com os vimaranenses”, pode ler-se em nota enviada às redações. Luís Soares “considera que a proposta de Orçamento do Município para o ano de 2021 é uma proposta de confiança para Guimarães: a proposta do Executivo do Partido Socialista é uma proposta de combate à Covid-19, porque apoia as famílias e as IPSSs na situação difícil que atravessamos; é um Orçamento que desenvolve as freguesias e promove a coesão no Concelho; e é um Orçamento que prepara o futuro de Guimarães”.




O Partido Socialista destaca ainda “o reforço das despesas destinadas à promoção de apoios sociais aos munícipes afetados pelo surto da Covid-19: Ao orçamento ordinário da Câmara Municipal na área social de 3,5 milhões de euros, que inclui os apoios ao pagamento de água, luz, eletrodomésticos, bolsas de estudo, apoio ao transporte, subsídio de arrendamento e apoio alimentar prestados a famílias em situação de  vulnerabilidade, os apoios às Instituições Sociais de Solidariedade Social no valor de 1,5 milhões de euros, registamos o reforço muito significativo de apoio às situações relacionadas com a Covid-19”.

Luís Soares defende, também, que “este orçamento desenvolve as freguesias e promove o Concelho de Guimarães porque distribui o investimento direto e indireto pela cidade e pelo concelho com a mesma qualidade das intervenções urbanísticas: Às intervenções no centro da cidade, em curso no Teatro Jordão e Garagem Avenida, na Torre da Alfândega, na Rua da Caldeiroa, na Fábrica Freitas e Fernandes e  somam-se avultados investimentos diretos do Município nas freguesias de Fermentões, Penselo, Selho, Aldão e S. Torcato com a requalificação da Rua Eng. Duarte Amaral, da Rua 24 de Junho, a Requalificação da EM 584 – Brito/Leitões, a requalificação do Centro Cívico das Taipas, a criação de zonas 30 na Costa, em Pevidém em Serzedo, em Serzedelo, o investimento na Centralidade de Serzedelo e na saída da A7 também naquela freguesia, a Rotunda em Ponte, parte da via dedicada ao Parque de Ciência e Tecnologia, a Requalificação do Largo de Santo Amaro, a Variante de acesso à igreja de Pinheiro, a Via de Ligação do reboto a Mouril, entre outras obras em curso.”

Por último, os socialistas consideram que esta proposta “é também uma proposta de Futuro: É um orçamento que não se limita a manter as apostas na Educação e na Cultura, mas também a apresentar medidas específicas para os desafios de futuro: a descarbonização e a digitalização da sociedade, a investigação e o conhecimento, referindo-se ao reforço dos transportes públicos, dos projetos de mobilidade suave com a construção das Ecovias em todo o concelho, na valorização das ações de proteção da bacia do Ave, do Rio Ave, Vizela e afluentes e ainda na área da digitalização e do conhecimento da instalação da Escola de Artes Performativas, da Academia da Digitalização, do Centro das Descobertas Escola de Engenharia Aeroespacial  e da Escola Hotel”, conclui Luís Soares.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?