PSD assinala com agrado o recuo da Câmara na fatura da água

O PSD “congratula-se” com o “recuo” da Câmara na questão do aumento da taxa de saneamento que resultaria num aumento global da fatura da água.

Bruno Fernandes, presidente do PSD Guimarães.

Em comunicado os sociais-democratas sublinham que a proposta de aumento foi aprovada com os votos favoráveis do PS e com a oposição dos vereadores do PSD e CDS. “Entendemos que este não é o momento para fazer aumentos de taxas e impostos”, pode ler-se no comunicado do PSD.

“Atravessamos um problema sanitário sem precedentes nos tempos modernos, que resultará numa crise económica cuja dimensão ainda não podemos avaliar. A postura de um decisor político responsável, neste quadro, é, tanto quanto possível, não acrescentar contrariedades à vida das pessoas e empresas”, avalia o líder do PSD Guimarães, Bruno Fernandes.

“O PSD congratula-se com este recuo que vai de encontro às necessidades dos vimaranenses e vem provar que tínhamos razão, quando apreciamos negativamente o aumento”, acrescentou Bruno Fernandes.

Para os sociais-democratas a autarquia tem governado de forma inconstante: “decide de uma forma para, passados poucos dias, mudar de rumo”., acusam. O PSD ilustra com as testagem de lares, escolas e outras instituições onde o risco de transmissão é elevado. O sociais-democratas afirmam que a Câmara recusou a proposta do PSD para testar de forma generalizada nestes locais, para procurar “agora recuperar o tempo perdido, numa altura em que Guimarães já está entre os concelhos mais afetados do país”.

“O Município precisa urgentemente de uma estratégia concertada entre as várias entidades que compõem a Proteção Civil e outras que têm meios para colaborar, para atacar a pandemia e as suas repercussões sociais”, afirma os sociais-democratas e acrescentam que já manifestaram a sua disponibilidade, numa alusão à carta aberta que Bruno Fernandes dirigiu a Domingos Bragança.

“O Município não pode continuar a gerir esta situação em função das repercussões que os assuntos têm nas redes sociais. Impõe-se que sejam antecipados cenários e definidas estratégias claras, que sejam implementadas com tempo, de forma planificada e, sobretudo, explicadas à população”, concluiu Bruno Fernandes.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?