PSD REVISITA O PROCESSO DA PERMUTA DOS TERRENOS DA QUINTA DO OUTEIRO

 

“O PSD tinha razão” foi a frase que deu início à conferência de imprensa, realizada esta segunda-feira, dia 07 de janeiro, na sede do partido, no largo do Toural. O mote para esta sessão remonta a 2001, altura em que a Câmara Municipal pretendia permutar o terreno da Quinta do Outeiro por terrenos onde está instalada a Cidade Desportiva.

Nesta conferência de imprensa, e para além do atual líder do PSD de Guimarães, estiveram ainda presentes os presidentes anteriores que acompanharam o “longo processo”. “Foram anos de intensa discussão, quer política quer judicial, mas a verdade imperou, fez-se justiça num processo que deve agora envergonhar quem nele insistiu, não vendo que estava a prejudicar a instituição que devia defender”, referiu Bruno Fernandes, no início da sessão.

Recorde-se que a autarquia vimaranense em 2001, para construir a Cidade Desportiva, queria fazer uma permuta dos terrenos da Quinta do Outeiro, onde está atualmente a Academia de Ginástica e que valiam, já infraestruturados, cerca de três milhões deu euros, por terrenos da antiga Escola da Veiga, agrícolas, que valiam cerca de um milhão de euros. Recentemente, o Tribunal de Relação validou “o montante de 930 mil euros” para “compensar o proprietário dos referidos terrenos pela sua expropriação”. “Com a nossa posição e denúncia, evitamos que a autarquia, pela mão do Partido Socialista, beneficiasse um particular em mais de dois milhões de euros, prejudicando o património do município, desbaratando os impostos dos vimaranenses”, prosseguiu Bruno Fernandes na sua intervenção.

 

Leia o artigo na íntegra na próxima edição do jornal Mais Guimarães.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?