“Que São Nicolau seja festejado como deve ser e merece”

No dia em que arrancam as tradicionais Festas Nicolinas, as festas dos estudantes de Guimarães, Carlos Sousa, juiz da Irmandade de São Nicolau deixa o desejo de que estas “decorram o melhor possível, sem confrontos, e que São Nicolau seja festejado como deve ser e merece”.

© Eliseu Sampaio/Mais Guimarães

Carlos Sousa mostra-se, no entanto, “preocupado” pelo impacto que a não autorização do Cortejo do Pinheiro, pela subcomissão de Proteção Civil da Câmara Municipal, possa ter junto da comunidade nicolina. O juiz da Irmandade diz que, mesmo não estando autorizado o cortejo, “toda a gente quer festejar, e cada um vai acabar por fazê-lo à sua maneira”.

Relativamente aos outros números das Festas, o juiz revela que ainda não se sabe quais se poderão realizar e em que circunstâncias, e defende que os eventos “devem estar limitados pelas determinações das autoridades administrativas, e da Direção Geral da Saúde.

Carlos Sousa lembra que as Festas Nicolinas têm perto de 400 anos, e que ao longo da história foram “algumas vezes interrompidas, ou por falecimento da Rainha, ou por outras circunstâncias” mas a componente católica das Festas “nunca foi interrompida ou cancelada”.

Que as cerimónias sejam “condignas de São Nicolau”, é o desejo manifestado pelo juiz da Irmandade.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?