REGRESSO ÀS AULAS

Por Eliseu Sampaio,
Diretor do órgão de comunicação Mais Guimarães.

Com o início de setembro, regressam as preocupações dos pais com alunos em idade escolar. Depois de um período, merecido, em que as inquietações se manifestavam no âmbito do excesso de exposição solar ou na manutenção das refeições (mais ou menos saudáveis) em horários aceitáveis, na ausência da rotina, eis que rapidamente voltou o tempo das aulas.

Há, nestas semanas do início de setembro, muito para planear… Desde o regresso à rotina diária, ao rever os amigos, o programar do despertador, a aquisição de todo o material escolar, a definição das atividades extracurriculares, etc…etc…

Este começo, ou recomeço da escola, é enfrentado com algum receio e nervosismo por parte das crianças e adultos.

Uma cadeia de lojas que comercializa material escolar no mercado português realizou, recentemente, um estudo para analisar o impacto do regresso às aulas tanto para as crianças como para os pais, considerando as suas preocupações e hábitos de consumo.

Quando se trata do regresso à escola depois do verão, o resultado aponta que 76% dos pais acham que é um período stressante, sobretudo para as mulheres.

Quanto aos gastos, disparam também nesta altura. Normalmente, os pais gastam uma média de 262 euros a preparar o regresso às aulas dos filhos, com um em cada oito (13%) a pagar mais de 450 euros em material escolar. Os pais de crianças que frequentam a escola secundária tendem a gastar mais do que aqueles com crianças no ensino primário.

Este estudo revela ainda que grande parte do stress deste momento decorre da falta de preparação. Deixar tudo para o último minuto não é, de todo, a melhor opção.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?