Ricardo Araújo questiona atrasos na candidatura de Couros à UNESCO

No período anterior à ordem do dia da reunião do executivo municipal, realizada nesta segunda, dia 11, Ricardo Araújo, vereador do PSD, questionou o executivo sobre o estado do processo de candidatura da zona de Couros a património da UNESCO, e do consequente alargamento da área classificada. A Câmara de Guimarães aguarda ainda por uma decisão da Direção-Geral do Património Cultural, e a classificação daquela área como Monumento Nacional.




Fernando Seara de Sá, vereador com a responsabilidade do Urbanismo no município, garante que “A Câmara Municipal fez já o que lhe competia”, tendo enviado toda a documentação para a Direção-Regional de Cultura do Norte [DRCN] e, em 2018, solicitado um pedido de esclarecimentos. Na altura, segundo o vereador, a informação obtida foi a de que “a situação estava em análise.”

Seara de Sá lamenta o atraso, acrescentando que, recentemente, foi ainda feito pelo município um novo pedido de esclarecimentos sobre o projeto, esperando que, “brevemente, haja uma decisão quanto à classificação daquela área como Monumento Nacional.” Logo que tal aconteça, será apresentada a proposta de classificação à comissão portuguesa da UNESCO, um processo que “já está concluído na autarquia”, acrescenta o vereador.




Aos jornalistas, Ricardo Araújo demonstrou preocupação com este atraso no alargamento da área classificada, num processo iniciado em 2013, incitando Domingos Bragança a intervir. Para o social-democrata, se “do ponto de vista técnico está tudo feito pela autarquia, e se as instituições nacionais com competência nesta área não estão a corresponder, é necessária uma intervenção política do Sr. Presidente da Câmara junto do poder central. É importante que isto continue como prioridade política da autarquia.” Remata o vereador.

Em 2013, a Câmara Municipal de Guimarães aprovou a candidatura da zona de Couros a Património Mundial da Humanidade de forma a alargar a área classificada pela UNESCO em 2001, que abarca o Centro Histórico da cidade.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?