Rui Castro: “Com onze não perdíamos o jogo”

© Cláudia Crespo/Mais Guimarães

O Brito sofreu a primeira derrota da temporada no reduto do Joane, mas o treinador Rui Castro foi categórico na análise ao jogo em Joane. “Não nos podemos abalar com uma derrota, porque ela sempre fez parte do futebol. Poderia ter acontecido antes, mas não aconteceu. Ficámos uma volta sem derrotas e já sabíamos que a segunda volta ia ser mais difícil”; começou por dizer.

O treinador justificou ainda a mudança de estratégia. “Tivemos uma abordagem diferente ao jogo porque tínhamos muitas ausências. Não é de todo o nosso ADN estar sem bola, mas também temos de ser camaleões por vezes. Na primeira parte, a ideia era enervar o adversário, fechando espaços interiores. Aconteceu isso sempre e as melhores oportunidades são nossas. Na segunda parte o jogo continuou igual. Antes da expulsão, temos duas situações de golo claras. Não marcamos e acabamos por sofrer”, justificou.

A equipa vimaranense terminou o jogo reduzida a dez elementos, num lance menos feliz da equipa de arbitragem. “Foi uma má decisão do árbitro, admitida pelo mesmo no fim do jogo. Mas faz parte. Felicitei a equipa do Joane pela vitória no final, mas com onze não perdíamos o jogo. É continuar a trabalhar e dar resposta já no domingo contra o Vieira”, concluiu.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?