SAD faz reparos ao regresso do público aos estádios

A SAD do Vitória regista com agrado o regresso do público aos estádios, mas deixou algumas críticas e questões sobre a matéria. “Não obstante o registo da importância deste momento para a retoma de uma parte da atividade económica dos clubes, há questões que o Vitória não pode deixar de elencar e que não parecem ter sido devidamente acauteladas, levantando legítimas questões sobre o sentido de oportunidade desta abertura e sobre os reais efeitos pretendidos com a mesma. Não é despiciendo, desde logo, que este anúncio surja horas depois de se verificar, em Portugal, a maior e mais desregrada concentração popular desde março de 2020”, pode ler-se, em comunicado.

E prossegue. “Mas importa, acima de tudo, questionar se uma medida que permite a presença de adeptos de 8 dos 18 clubes competidores na Liga não acarreta, e mais ainda na jornada que é decisiva para a classificação final, uma eventual desvirtuação da verdade desportiva, constituindo uma vantagem competitiva para os clubes que, em prejuízos dos restantes, vão contar com um fator de vantagem adicional no momento definitivo do campeonato, como de resto já aconteceu, no passado, com um dos competidores da Liga”.  

A terminar o comunicado, os votos para que o regresso ao público ao futebol seja, na próxima temporada, sem restrições de lotação. “Por se encontrarem a cumprir suspensão de um castigo do qual recorreu, o Vitória Sport Clube e os seus adeptos não serão cobaias da experiência, ainda que façam votos de que ela corra da melhor forma, sem prejuízo da verdade desportiva e com reais benefícios para que num futuro próximo se possa verificar um regresso efetivo dos adeptos, em números mais condizentes com a procura que é característica da nossa cidade e do nosso estádio e que de forma alguma o Vitória conseguirá satisfazer com a lotação reduzida a 10 por cento da capacidade do D. Afonso Henriques”

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?