Sociedade Protetora dos Animais considera “urgentíssimo” avançar com as obras no CROA

A Sociedade Protetora dos Animais de Guimarães (SPAG), que assinou em 2018 um protocolo de colaboração com o CROA, considera “urgentíssimo avançar com as obras”.

© Direitos Reservados

“O atraso incompreensível nas obras do CROA, provoca problemas graves de sobrelotação, obrigando a ter animais em boxes exíguas, ao aproveitamento de espaços para outros fins”, lê-se em comunicado enviado pela Sociedade Protetora dos Animais. Exemplo disso é a zona de banhos, que “deixou de o ser porque houve necessidade de utilizar esse espaço para alojar uma cadela com os seus filhotes”. 

Uma das principais dificuldades, frisam, “é o reduzido número de voluntários que a SPAG tem no terreno”. Assim, “para tentar amenizar a sobrelotação do canil, surgiu a ideia de cada voluntário convidar os amigos próximos para se juntarem ao dia de voluntário no CROA e a resposta foi absolutamente incrível”. No passado dia 26 de março, responderam à chamada 22 pessoas, transformando este dia num marco para o voluntariado no CROA.

“Todos os animais das boxes saíram para o exterior, passearam e tiveram voluntários maravilhosos a enchê-los de mimos. Este número tende a crescer e os contactos para fazer voluntariado continuam a chegar”, garante a SPAG.

Isabel Rodrigues, vice-presidente da SPAG, refere que esta resposta ao voluntariado “não só veio ajudar aqueles animais que precisam muito de amor, como veio demonstrar que neste município há muitos vimaranenses que se preocupam com os animais de ninguém”.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?