SÓCIOS DO VITÓRIA APROVARAM O ORÇAMENTO DO CLUBE PARA A ÉPOCA 2018/19

O orçamento do Vitória Sport Clube para a temporada 2018/19 foi esta tarde aprovado, com os votos favoráveis da maioria dos sócios presentes na Assembleia Geral mais concorrida dos últimos anos, com mais de 320 participantes. São 4,2 milhões de rendimentos operacionais previstos (um acréscimo de 6,88% face ao previsto no orçamento da época transata), com destaque para o aumento da receita proveniente da Quotização Geral, que ascenderá para 1,9 milhões. Os rendimentos das modalidades (610 mil euros) e a alínea de Outros Rendimentos (713 mil euros) são outros rendimentos assinaláveis.

Ao nível das receitas de quotização, prevê-se um acréscimo de 8,35% face ao previsional do ano transato. Esta previsão, segundo o parecer do Conselho Fiscal, deve-se ao constante aumento do número de sócios pagantes, que chegou aos 18.400 em abril de 2018. Os rendimentos previsíveis das modalidades apresentam um crescimento de 12.58% e o das piscinas mantêm-se praticamente inalterado.

No que toca aos gastos operacionais, estes ascendem aos 3,3 milhões de euros (um acréscimo de 8,16% face ao anterior orçamento), sendo a Quotização da SAD (1,1 milhões de euros), os Gastos Modalidades (794 mil euros) e os Gastos com Pessoal Geral (713 mil euros) as alíneas com valores mais elevados. O resultado operacional é positivo em 996,3 mil euros, mas depois das amortizações e pagamentos de juros, o resultado líquido passa para (-27,6) mil euros.

A gestão das modalidades apresenta no orçamento um resultado operacional de (-184,4) mil euros e a gestão das piscinas de (-48,9) mil euros. Por outro lado, o futebol formação (Os Afonsinhos) representam um lucro de 26,8 mil euros.

O Conselho Fiscal vitoriano, cujo presidente Eduardo Leite esteve ausente, tendo sido substituído pela vice-presidente Cristina Carvalho, considera que este orçamento é “compatível e recomendável com a realidade financeira do clube”.

“Esta é a Assembleia Geral com mais sócios dos últimos seis anos e é uma prova de vitalidade. O Vitória é uma instituição diferente e promove a pluralidade de ideias. Esta é a nossa marca e será uma característica do próximo mandato. Queremos a participação ativa de todos”, começou por dizer Júlio Mendes, presidente do clube. O engenheiro cumprimentou Júlio Vieira de Castro, candidato derrotado nas últimas eleições, esperando que este esteja “disponível para colaborar”.

Aprovado o novo Conselho Vitoriano

O Conselho Vitoriano proposto pela direção do clube foi aprovado pelos sócios. António Vieira, António Carvalho, António Leite Cardoso, Arnaldo Oliveira, Bruno Pinto Faria, César Teixeira, Dinis Monteiro, Domingos Augusto Ramos, Fernando Carneiro, Francisco Oliveira, Joaquim Coelho Lima, José Antunes, José Vitorino, Carlos Alpoim, José Martins, José Manuel Ribeiro, Torcato Ribeiro, Pedro Guerreiro, Ricardo Costa, Ricardo Araújo, Rui Armindo Freitas, Rui Correia e Rui Vítor Costa foram os nomes apresentados. Carlos Alpoim mantém o cargo de presidente.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?