SOLIDARIEDADE

por AMÉRICO CORREIA

Convite no início de Agosto para publicar no +Guimarães um artigo de opinião. Convite aceite, férias, compromisso esquecido! Hoje 11 de Setembro, chamada telefónica do meu amigo e Companheiro Eliseu Sampaio lembrando o artigo que já deveria estar na redacção do jornal. Desculpas esfarrapadas pelo lapso e tratar de procurar o email com as indicações de parametrização do artigo… Bom 3000 a 3200 caracteres é capaz de não ser complicado… Tema livre… Complicação! E agora que tema vou escolher?  Bom, talvez … porque não solidariedade? Afinal, nestes últimos anos a solidariedade tem sido uma constante em que tenho andado sistematicamente enredado. Enredado no bom sentido. Procurando ser solidário no meu dia a dia, nas minhas acções, mas principalmente e bem mais complicado, pedindo solidariedade. Pedir não é fácil, toda a gente o sabe; pedir para nós é extremamente difícil, pedir para o nosso clube desportivo ou para a nossa agremiação recreativa já é menos complicado, pois não é para nós que pedimos;  pedir para quem necessita, para as causas nobres que conhecemos e que nos são próximas, aí o problema aligeira-se. Estou há cerca de 10 anos ligado e na direcção da APCG-Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães  e desde Março de 2015 pertenço aos quadros sociais do Rotary Club de Guimarães a que  tenho a honra de presidir no ano rotário actual , 2016/2017. Instituições diferentes e distintas mas com um traço, desde logo, comum:  Solidariedade.

A APCG tratando de todos os seus utentes, criando condições de excelência em instalações,  equipamentos e recursos humanos,  para a sua reabilitação, melhoria de qualidade de vida e a integração possível na sociedade. “Pessoas Diferentes Direitos Iguais” tem sido a frase que nos tem acompanhado ao longo destes anos e que só a solidariedade de muita gente e de muitas empresas torna possível conferir e pôr em prática este lema. A “talhe de foice” fica aqui, desde já, um pedido de solidariedade: compareçam no próximo domingo, dia 18, pelas 10h00 no campo de S.Mamede e participem na X Caminhada/mini-maratona. É fácil ser solidário…

O Rotary Club de Guimarães com o seu empenhamento no movimento internacional de erradicação da poliomelite, objectivo prestes a ser atingido, com o seu banco de cadeiras de rodas, com a atribuição de bolsas de estudo a jovens carenciados e também a alunos de excelência, com a atribuição mensal de cabazes de géneros alimentares a famílias necessitadas e procurando intervir social e eficazmente na procura de soluções que contribuam para minorar dificuldades em todas as áreas da nossa sociedade.

Entendo pessoalmente que a solidariedade tem de chegar a todos aqueles que dela necessitam, mas acho que deve começar connosco e com a nossa família, estender-se pelos nossos vizinhos, pela nossa rua, pela nossa aldeia ou cidade, pelo nosso país, pelo mundo. Quem conseguir ser solidário com o mundo, certamente, já o terá sido com aqueles que estão mais próximos de si. Ser solidário, como atrás referi, não é nada complicado. Basta por vezes um simples sorriso, um carinho, um aconchego, porque não um abraço.

De repente, quase sem dar por ela…3177 caracteres. Vou ser solidário com todos os leitores do +Guimarães e por aqui me fico! Poupar sofrimento também é um acto de solidariedade.

Sejam felizes e sempre solidários.

Notas biográficas:

Natural de Grijó, Vila Nova de Gaia, Américo Correia, nasceu em 1947.

Chegou a Guimarães em 1957, onde iniciou os seus estudos secundários.

Com um serviço militar à antiga: 39 meses na metrópole, refere que “alguém tinha de ficar na retaguarda”. Praticante de andebol federado, “meia dúzia de anos, sem grandes alardes, no nosso Vitória”. Dirigente, ainda no Vitória, da secção de andebol, cerca dos anos sessenta e também da secção de voleibol, em 2012/2014.  Destaque também para a prática de andebol e voleibol nos campeonatos do Inatel em representação do CSSCD da Somelos. Aposentado, ao fim de cerca de 38 anos, maioritariamente na área da informática. “Família bem estruturada, firmemente casado há 45 anos, duas filhas, um genro e dois netos.Muitos amigos!!”

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?