Suspeito de violência doméstica obrigado a abandonar residência da vítima

O Tribunal de Guimarães decidiu que o homem detido pela GNR por violência doméstica vai aguardar julgamento em liberdade, obrigando-o a abandonar a residência da vítima e a apresentar-se duas vezes por semana no posto policial da sua área de residência.

Em comunicado, a GNR informa que o suspeito ficou sujeito a apresentações bissemanais no posto policial da área de residência, estando ainda proibido de se aproximar da vítima, uma proibição controlada por pulseira eletrónica.

O suspeito, de 27 anos, foi detido na quinta-feira em Guimarães por violência doméstica sobre a companheira grávida de 35 semanas.

Em comunicado, a GNR refere que o homem tinha ameaçado, injuriado e agredido a vítima.

Segundo a GNR, o suspeito “chegou a agredir a vítima na marquise da casa onde coabitavam”, partiu os vidros daquela divisão “com as próprias mãos, ferindo-se a si mesmo e à vítima”, sendo que a mulher precisou de tratamento hospitalar.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?