Teatro, dança e visitas guiadas gratuitas no Museu Alberto Sampaio a 14 de maio

Assinala-se, no próximo sábado, 14 de maio, a Noite Europeia dos Museus. No Museu Alberto Sampaio, a efeméride será comemorada ao longo de todo o dia, com portas abertas das 10h00 às 23h00 para diversas atividades. Desde as visitas guiadas aos espetáculos de dança e teatro, a programação é destinada a toda a família.

© Direitos Reservados

A entrada para o Museu Alberto Sampaio será gratuita no período compreendido entre as 18h00 e as 23h00, enquanto que a participação em qualquer uma das atividades previstas ao longo do dia é gratuita.

Entre as 10h00 e as 23h00, as crianças e as suas famílias serão presenteadas com as edições infantojuvenis “Roteirinhos do Museu”. Há três propostas diferentes: o “Roteirinho dos Animais”, o “Roteirinho das Adivinhas” ou o “Roteirinho da Música”.

Pelas 15h30, terá lugar a apresentação do teatro de sombras “Lenda da Oliveira” + Atelier “Brincar com as Sombras”, que dá a conhecer a história da árvore mais famosa de Guimarães — a Oliveira. Para complementar, os participantes poderão, ainda, construir uma das sombras que participaram nesta peça.

As visitas guiadas “O Museu de Alberto Sampaio: tornar visível o invisível” e “A história de uma oliveira centenária” acontecem pelas 16h00 e 16h30, respetivamente. A primeira repetir-se-á pelas 21h30.

Mais tarde, pelas 17h00, a Associação Teatro Itinerante Enredo apresenta a peça “A Árvore Livreira”, que tem por base o livro “O Romance da Raposa”, de Aquilino Ribeiro.

Também a dança vai invadir o Museu Alberto Sampaio, pelas 18h00, com “Reencontro” da Associação de Dança de Guimarães. O espetáculo é o resultado de um conjunto de workshops, orientados por Rafaela Salvador e Ricardo Machado, que decorreram no âmbito da Semana da Dança de Guimarães.

A noite termina com o teatro de marionetas “Como D. João I tomou a vila de Guimarães”, às 21h30. Trata-se de um espetáculo inspirado na “Crónica de D. João I”, de Fernão Lopes, que conta, com todo o pormenor, o modo como aquele monarca tomou a vila de Guimarães, em 1385, a ajuda de Afonso Lourenço, um escudeiro vimaranense.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?