Teatro Jordão recebe concerto sinfónico a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro

O Teatro Jordão vai ser palco de um concerto solidário a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro, já no próximo dia 27 de maio. O evento é da organização do Lions Clube de Guimarães com o apoio da Câmara Municipal.

© Juliana Machado / Mais Guimarães

A receita da bilheteira será entregue na íntegra à LPCC, com o objetivo de “contribuir na prossecução da sua reconhecida missão na prevenção do cancro e no estímulo à formação e investigação em oncologia”, refere o município em comunicado. Cada bilhete tem o valor de 20 euros.

O espetáculo da Orquestra do Norte contará com a direção de Pedro Morais Andrade e do solista Álvaro Pereira, com obras de Ludwig van Beethoven e Max Bruch.

“Do lado do município houve uma abertura completa para aceder ao envolvimento na organização do espetáculo”, começou por referir Paulo Lopes Silva, na conferência de imprensa de apresentação do concerto.

O vereador da cultura na Câmara Municipal de Guimarães sublinha a importância do evento, cuja receita se traduz “numa importante ajuda ao outro e à investigação para minimizar os danos da doença”, mas também pela sua “dimensão cultural”, que, neste caso, “é colocada em favor da defesa dos valores do bem comum”.

Paulo Lopes Silva saudou os artistas que participarão no espetáculo, Pedro Morais Andrade e Álvaro Pereira, “ambos vimaranenses e com currículos profissionais de elevada categoria”, e que também eles passaram pelo Conservatório de Música de Guimarães, agora localizado no Teatro Jordão, local onde decorrerá o espetáculo.

Francisco Dias Pereira, presidente do Lions Clube de Guimarães, considera que estão reunidas todas as condições para que esta seja uma iniciativa de sucesso. “Com estes artistas vimaraneses e com o espaço que foi cedido para este concerto, fazemos votos para que seja um sucesso nesta nossa campanha de ajuda à Liga Portuguesa Contra o Cancro”, referiu o responsável, lembrando também outras ações anteriores, nomeadamente a angariação de 53 mil euros para o peditório da Liga.

Francisco Dias Pereira explicou ainda que os custos do concerto são suportados por empresas vimaranenses e também o valor que sobrar será doado.

Pedro Pereira Dias, diretor do Núcleo Regional Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro, lembrou que durante os dois anos de pandemia, “a Liga não fechou, nem esteve parada”, mas naturalmente atravessou algumas dificuldades. Elencando que “hoje aparecem cancros que já não apareciam há dez anos”, reitera que “a saúde não pode esperar” e apela a que as “as pessoas façam os seus rastreios, os seus” e que estejam “mais atentos à sua saúde”.

Pedro Pereira Dias chamou à atenção para a importância da investigação e revelou ainda que só no Núcleo Regional Norte foram investidos mais de 165 mil euros nesse âmbito.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?