“Território Manuel Botelho” em exposição na Garagem Avenida até 18 de maio

A galeria da Garagem Avenida, em Guimarães, está a acolher a exposição “Território Manuel Botelho”, que revisita a carreira do arquiteto e tem entrada livre.

© Direitos Reservados

A sessão de encerramento é a 18 de maio, pelas 17h00, com uma visita guiada, a apresentação do livro “Território Manuel Botelho”, uma mesa redonda e o acordo de cedência de cerca de 1500 livros da biblioteca de Manuel Botelho para a Escola de Arquitetura, Arte e Design (EAAD) da Universidade do Minho. Estão previstas intervenções dos professores Paulo Cruz, Duarte Belo, Bruno Baldaia e João Cabeleira, além de profissionais que privaram com o arquiteto/professor, como Filipa Guerreiro, Luís Tavares Pereira, Mariana Carvalho e Paolo Melis.

A exposição foca o trabalho de três décadas do atelier de arquitetura Manuel Botelho, que cruza arquitetura, design de objetos, reflexão teórica, escrita e docência. A mostra tem a curadoria de António Neves, Bruno Baldaia, Carlos Maia e Duarte Belo, numa parceria entre o Laboratório da Paisagem, Património e Território (Lab2PT), a EAAD, a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP) e a Fundação Marques da Silva, e conta com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e da Ordem dos Arquitectos – Secção Regional do Norte.

As iniciativas em Guimarães inserem-se num ciclo de diferentes exposições sobre a vida e obra de Manuel Botelho, que iniciou em janeiro na FAUP e segue depois para Coimbra e Porto.

A entrega da biblioteca de Manuel Botelho à EAAD deriva do trabalho de inventariação da sua obra pelos curadores da exposição e pelos bolseiros da UMinho. Já os registos dos 67 projetos do arquiteto, desde moradias a equipamentos públicos, vão ficar no acervo da FIMS.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?