Tímida Modernidade de José de Guimarães no Arquivo Alfredo Pimenta

 

Esta sexta-feira, 3 de julho, as portas do Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, em Guimarães, abrem-se às 17h00 para dar lugar à inauguração da exposição ‘Tímida Modernidade’ – Obras de José de Guimarães para um Futuro Centro de Arte Contemporânea em Guimarães.

Trata-se de uma série de obras de José de Guimarães que nos permitem o acesso à sua prática entre o final dos anos de 1980 e os primeiros momentos da última década do século XX, com o artista vimaranense a fazer-nos recuar no tempo para continuar a questionar o futuro.
Tímida Modernidade são as palavras que encerram a carta redigida por José de Guimarães aquando da doação em 1992 de um vasto núcleo de obras da sua autoria à cidade de Guimarães. O ato de doar por parte do artista procurava energizar e agitar essa timidez – à qual a arte e a cultura nunca se devem tomar –, e com isso potenciar num futuro próximo a criação de um Centro de Arte Contemporânea, onde a arte e a dinâmica cultural de Guimarães se projetassem. Desde 1992 esta série de pinturas, desenhos, guaches e esculturas permaneceram em exposição no Paço dos Duques de Bragança.

Nesta (re)exposição no Arquivo Municipal Alfredo Pimenta – com curadoria de João Terras e Inês Oliveira, produção e montagens da responsabilidade de Hugo Dias, Nuno Ribeiro e (do mesmo) João Terras e pintura e instalações a cargo de Rui Gonçalves – percorrermos uma série de obras de José de Guimarães – como “A Ratoeira” de 1984 ou “Devorador de automóveis”, “A Dança”, “Cosmos”, todas de 1990 – que nos permitem o acesso à sua prática entre o final dos anos de 1980 e os primeiros momentos da última década do século XX. Poderemos por tais razões olhar para esta exposição como uma exposição-arquivo, que recua no tempo para continuar a questionar o futuro.

O acesso à inauguração da exposição é gratuito, por ordem de chegada e limitado à lotação do espaço, seguindo as respetivas normas de segurança preventiva que, neste contexto, passam pelo uso obrigatório de máscara, a desinfeção das mãos à entrada e distanciamento social de 2 metros, não sendo permitido tocar nos objetos. Após a sua inauguração, a exposição poderá ser visitada (pelo máximo de 2 visitantes em simultâneo) de segunda a sexta, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, aplicando-se as regras de segurança acima descritas.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?