Tomas Händel e a “descarga emocional de muitos meses de luta e de sofrimento”

No Vitória desde 2010/11, Tomas Händel tem cumprido todo o seu percurso de rei ao peito.

handel-Barra-+G-10-anos-mood

No Vitória desde 2010/11, Tomas Händel tem cumprido todo o seu percurso de rei ao peito. Em fevereiro de 2022, quando se assumia como titular na equipa principal, teve de adiar o sonho da afirmação para ultrapassar uma lesão. Está de regresso um ano depois, ainda “mais forte”, assume.

Este foi um período “muito difícil e meses bastante complicados”. Quando estava prestes a regressar aos relvados, parecia que “alguma coisa acontecia” e foi com “uma mentalidade muito forte e com a ajuda de pessoas importantes à minha volta” que ultrapassou esta fase. Nesse sentido, Händel está “muito grato” a Jorge Fernandes, “uma pessoa muito próxima neste último ano, que ajudou imenso a ultrapassar os obstáculos que foram surgindo”.

Sobre o regresso, o jovem diz que foi muito bem recebido pela equipa B. “Tivemos um penalti durante o jogo (com o Vilaverdense) e percebi que eles quiseram dar-me uma recompensa para que eu pudesse marcar no dia em que regressei”, explica afirmando que aquele momento e aquele golo “foi uma enorme descarga emocional de muitos meses de luta e de sofrimento”.

Com o seu primeiro objetivo já alcançado, voltar a fazer o que mais gosta, quer “voltar a jogar na equipa principal e ser opção, se o mister assim o entender”. Contudo não nega: “sei que temos muita qualidade nas posições onde jogo mas vou trabalhar para conseguir estar lá. Tenho o Europeu no Verão e também quero muito ir”. Uma fase, por isso, na qual acredita ser “importante gerir expectativas”.

Sobre a equipa A, afirma que os resultados são “fruto da qualidade de todos e advêm da união” existente no balneário. “A equipa é jovem mas isso só mostra a qualidade do trabalho que é desenvolvido na formação do Vitória. Ver tantos jovens na equipa principal é muito satisfatório para mim e para todos os adeptos que assim veem os meninos da cidade a terem sucesso, a chegarem à equipa principal e darem resposta”, acrescentou.

Moreno, diz, “é um grande vitoriano” e “todos os dias passa aquilo que é ser o Vitória”. Transmite à equipa “a exigência que a cidade tem para com o clube e isso é positivo”, porque prepara o balneário “para servir o Vitória”.

Por ter percorrido todos os escalões de formação, por ter feito o trajeto “que qualquer menino sonha”, crê que aporta “uma responsabilidade maior”.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES