UMA EXPOSIÇÃO QUE EXPLORA A VIVÊNCIA DAS MULHERES SOB REGIMES TOTALITÁRIOS

A cerimónia de inauguração da exposição aconteceu esta sexta-feira, dia 28 de fevereiro, no Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, onde estará patente até ao próximo dia 5 de março.

A forma como as mulheres viveram sob regimes totalitários — e contribuição para a actual consciência do destino e origem comuns da União Europeia — é o tema de uma exposição acolhida pelo Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, no âmbito do Projeto Genrem – Women, totalitarism and shaping our common Europe.

Este projeto é cofinanciado pelo Programa Europa para os cidadãos da Comissão Europeia e chega a Portugal através da Fraterna, que, juntamente com a Universidade de Génova (Itália) e a União das Mulheres da Bulgária, organiza a exposição.

O GENREM almeja centrar a atenção dos cidadãos europeus na era totalitária e na herança deixada aos cidadãos de três paíes, que viveram três facetas diferentes do totalitarismo: Portugal e a era Salazar; a Bulgária e o comunismo; e a Itália e o período fascista. Segundo o resumo deste projeto, “a lembrança ligada à guerra, aos regimes totalitários do século passado está bastante ausente, enquanto as mulheres ainda lutam para evitar a discriminação e para afirmar uma perspectiva de género em todos os aspectos da vida pública e privada”.

A cerimónia de inauguração da exposição aconteceu esta sexta-feira, dia 28 de fevereiro, no Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, onde estará patente até ao próximo dia 5 de março.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?