UMA NOVA EXPOSIÇÃO NA PROGRAMAÇÃO DE JULHO DA CASA DA MEMÓRIA

Em julho, mês de temperaturas mais amenas, a Casa da Memória de Guimarães convida à participação do público e da cidade. O indispensável Guia de Visita realiza-se, como habitualmente, no primeiro sábado do mês, tendo Conceição Rios como guia convidada. O dia 21 será preenchido por um amplo programa de conversas sobre o território e o pensamento artístico em torno do têxtil e, no dia 28, a Casa da Memória inaugura, ainda, uma exposição de antigos alunos do curso de Artes da Escola Secundária Martins Sarmento.

No próximo dia 07, às 17h00, antecipando a chegada da Contextile 2018 à Casa da Memória, Conceição Rios, coordenadora científica desta Bienal de Arte Têxtil, é a Guia de Visita de julho. Entre as artes e a filosofia, Conceição Rios tem, ao longo dos anos, desenvolvido trabalhos comunitários no norte de Portugal, nos mais variados domínios. Coordenou e produziu o Programa Cultural, em Melgaço, na apresentação da candidatura a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, das Tradições Orais Luso-Galaicas. Recordamos que o Guia de Visita é uma iniciativa da Casa da Memória que se realiza no primeiro sábado de cada mês. A participação nestas visitas orientadas é gratuita.

O dia 21 de julho será bastante preenchido. Entre as 09h30 e as 19h00, artistas e comunidade local irão partilhar histórias e rituais, em conversas, algumas mágicas, e outras tecidas. Estas conversas – “Magic Talks” – integram um projeto colaborativo de pesquisa, interação e residência artística (com as artistas residentes Hermionne Alsopp, UK e Ida Blazicko, Croácia) e com a comunidade de Trás de Gaia, tendo como referência os rituais e costumes dos lavadouros públicos. Desta forma, promovem-se novas relações com a comunidade e outras leituras sobre o território e o pensamento artístico e criativo em torno do têxtil.

A ação, levada a cabo pela Ideias Emergentes | Contextile 2018, em parceria com a Casa da Memória de Guimarães, insere-se no projeto e plataforma europeia “Magic Carpets”, cujo objetivo é promover a mobilidade de artistas e curadores emergentes e o trabalho com as comunidades locais. Esta atividade é gratuita e aberta a todos os interessados, estando apenas condicionada ao espaço existente.

No dia 28, às 17h00, a Casa da Memória inaugura, ainda, “Momento 2”, uma exposição de antigos alunos do curso de Artes da Escola Secundária Martins Sarmento, que apresenta um conjunto de obras que medeiam entre o tempo de aulas (1988 a 2002) e a atualidade. Depois do primeiro encontro de antigos alunos do curso de Artes da Escola Secundária Martins Sarmento, que deu origem à exposição de alguns dos seus trabalhos no Museu de Alberto Sampaio, a Casa da Memória acolhe agora um conjunto de criações – desenho, pintura, fotografia e instalação, entre outras – que refletem sobretudo os lados do testemunho e do manifesto: uma prova do forte impacto da educação artística no percurso de vida de cada um destes antigos alunos. A exposição poderá ser visitada até 30 de setembro. A entrada é livre.

A Casa da Memória encontra-se aberta de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00. Aos domingos de manhã, a entrada é gratuita.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?