Unidade de Hemodinâmica de Guimarães: Situação é “incompreensível” e “inaceitável”, diz Bruno Fernandes

Na reunião de Câmara desta quinta-feira, 27 de outubro, Bruno Fernandes, vereador eleito pela Coligação Juntos por Guimarães (JpG) lembrou a questão do deputado André Coelho Lima sobre a Unidade de Hemodinâmica de Guimarães e questionou o executivo vimaranense relativamente à sua entrada em funcionamento.

Para Bruno Fernandes, “é incompreensível” continuar a falar deste assunto, porque “já estava resolvido, e já foi anunciado, sucessivamente, quer por ministros da saúde, quer pelo presidente da Câmara e, agora, pelo primeiro-ministro”.

Depois de Marta Temido ter anunciado o final do verão para a entrada em funcionamento da unidade de hemodinâmica e de tal não ter correspondido à realidade, “o presidente da Câmara, há 15 dias, disse que achava que o centro de hemodinâmica estaria em funcionamento este mês”, lembrou o vereador.

Domingos Bragança informou, esta quinta-feira, que terá uma reunião, para a semana, com o atual ministro da saúde, Manuel Pizarro. “Já é o terceiro” lembrou ao recordar os dois anteriores ministros.

Lembrando o esforço feito pelo município e pelos próprios vimaranenses, o presidente da Câmara afirmou que, a seu ver, a Unidade de Hemodinâmica de Guimarães “já devia funcionar há, pelo menos, três anos”.

Bruno Fernandes diz que esta situação é “inaceitável”, por um lado, por vimaranenses “terem colocado ao dispor do Estado algo que competia ao Estado comprar” e, por outro lado, levanta “a questão de fundo”. “Quanto vale a palavra de um membro do Governo e do presidente da Câmara nesta matéria? Não vale nada”, reitera.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?