Vítor Magalhães considera que o regresso do futebol pode ser ainda mais importante para a população “mais velha”

O presidente do Moreirense, Vítor Magalhães, considera que o governo tomou a decisão certa ao permitir o regresso do futebol, para valorizar a “economia real”. “Os nossos governantes tomaram a medida certa. Os jovens não podem continuar mais tempo em casa, e as pessoas que praticam futebol são jovens. Não podemos continuar toda a nossa vida dentro de casa, senão a economia real para”, disse.

Em declarações ao jornal Ojogo, o líder cónego realçou a importância do regresso do futebol para as pessoas de idade mais avançada, consideradas um grupo de risco devido à pandemia de Covid-19, fazendo que estas fiquem em casa, assistindo aos jogos pela televisão.

O presidente do emblema vimaranense, oitavo classificado do campeonato da I Liga, explicou a importância das receitas televisivas para o seu clube: “no Moreirense, [as receitas das transmissões televisivas] têm um peso superior a 80% no orçamento, o que compensa a desvalorização de ativos, e as perdas nas quotizações e nas receitas de alguns jogos. O clube vive com as receitas da televisão e com receitas extraordinárias”, concluiu.

O Moreirense regressa à competição oficial no sábado, 06 de junho, pelas 21h15, no Estádio do Bessa, diante do Boavista.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?