Vitória considera intervenção policial “desproporcionada”

O Vitória Sport Clube “manifesta o seu profundo incómodo perante a desproporcionalidade da ação das forças de segurança e, como tal, solicitou os relatórios da operação à PSP”, depois de analisar a atuação policial nas imediações do estádio. Para o clube, houve um “uso excessivo de força perante os adeptos”.

O comunicado faz referência ao “fim-de-semana marcado pela presença massiva de público num grande evento desportivo acolhido por Portugal” e às “concentrações que aí se notaram”.

“Não é possível que o País tolere cargas motivadas por cânticos de apoio e tochas deflagradas”. O clube adianta que “a violência desproporcionada é, por si só, um lamentável abuso de autoridade”. “Num tempo tão sensível como o que enfrentamos é especialmente crítico que se transmitam mensagens tão díspares e se pratiquem critérios tão diferenciados, permitindo-se que vingue a ideia de que há normas para uns e normas para outros”, pode ler-se no comunicado.

Para o clube, o futebol tem sido alvo de uma “diferenciação negativa” e “não pode acrescentar-se um estigma particular sobre os adeptos do Vitória Sport Clube, como se o País não tivesse assistido, ao longo dos últimos meses, a pequenos ajuntamentos de adeptos de outros clubes”.

“É inaceitável, assim sendo, que o uso da força se torne discricionário, como inaceitável será o silêncio daqueles a quem cabe garantir que jamais, mesmo em tempos extraordinários, nos confrontemos com uma suspensão constitucional e a instauração de um estado policial”, concluiu o clube.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?