VITÓRIA GOLEIA BELENENSES SAD E QUEBRA SÉRIE NEGATIVA

A equipa de Ivo Vieira foi mais assertiva no capítulo da finalização e ganhou vantagem ao Belenenses SAD ainda nos primeiros minutos da partida. Num jogo em que tudo correu bem, os vitorianos aplicaram “chapa cinco” ao Belenenses SAD.

O Vitória venceu o Belenenes SAD e colocou fim à série de quatro jogos sem vencer. Depois da derrota em Alvalade, no regresso ao Estádio Afonso Henriques, o Vitória despachou o Belenenses SAD e construiu o resultado ainda nos primeiros minutos da partida. Num jogo em que os “conquistadores” foram superiores, o Vitória foi assertivo e aproveitou as oportunidades para construir uma goleada. Bruno Duarte, Mikel Agu, Tapsoba, João Teixiera e Bonatini fizeram os golos do triunfo vimaranense (5-0).

Três dias depois da deslocação a Alvalade e com um calendário exigente pela frente, Ivo Vieira fez seis alterações no “onze”. O treinador dos vimaranenses deixou Davidson fora da ficha de jogo, Miguel Silva no banco e colocou Rochinha a latera direito.

Decidido a pôr fim à série de resultados negativa, a entrada pujante do Vitória permitiu à equipa orientada por Ivo Vieira ganhar uma vantagem de dois golos logo nos primeiros cinco minutos. Nas duas primeiras abordagens com perigo à baliza de André Moreira, o Vitória foi eficaz. Aos dois minutos da partida, Edwards desmarca Bruno Duarte e o reforço brasileiro não desperdiça. O marcador mexeu pouco tempo depois: Mikel Agu é o primeiro a chegar a uma bola perdida à entrada da área e remata rasteiro junto ao poste mais próximo.

O jogo entrou numa fase mastigada com o Belenenses SAD a tentar reagir à desvantagem. O Vitória insistia pelo flanco direito aproveitando a propensão ofensiva de Rochinha e a criatividade do inglês Marcus Edwards. Até ao fim do primeiro tempo, João Carlos Teixeira ameaçou por duas vezes de cabeça e já em cima do intervalo Rochinha aparece isolado e tenta fazer o chapéu ao guarda-redes, mas a bola sai ligeiramente ao lado.

Mais um para Tapsoba

No segundo tempo entrou na partida um nome conhecido dos adeptos vitorianos: Marco Matias, que fez mais de 60 jogos pelo Vitória, substituiu Diogo Calila. O extremo regressou ao futebol português e foi, a par de Silvestre Varela, um dos reforços mais recentes do treinador Pedro Ribeiro.

O segundo tempo começou morno, mas foi o Belenenses SAD que à passagem dos 56 minutos esteve perto do golo. O brasileiro Robinho aparece na cara de Douglas, mas remata à figura. O Belenenses cresceu e aproveitou um Vitória passivo, a jogar com o resultado construído desde cedo. Os alarmes soaram quando a equipa de Belém ganha uma grande penalidade. Chamado a marcar, Silvestre Varela atira por cima. O lance acabaria por despertar o Vitória para o jogo. Edwards arranca na direita e crava uma grande penalidade. Tapsoba não desperdiçou e o central somou mais um golo no campeonato.

Aos 75´ um passe em desmarcação de Pêpê permite a João Carlos Teixeira coroar uma exibição inspirada. Um Belenenses SAD desmoralizado ainda veria o nº 10 do Vitória surgir isolado frente a André Moreira e a oferecer o golo a Bonatini.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?