Vouchers do Proximcity podem ser descontados até ao final de fevereiro

O prolongamento do prazo para utilização dos vouchers oferecidos pelo Município de Guimarães para impulsionar a utilização a plataforma Proximcity, e apoiar o comércio tradicional e a restauração, foi aprovado na reunião de câmara da passada semana.

© João Bastos / Mais Guimarães

Até 08 de janeiro, tinham sido realizados 3.072 downloads da aplicação Proximcity, concretizadas 260 encomendas, mas apenas 90 vouchers foram utilizados pelos consumidores.




Recorde-se que, ao fazerem o registo na aplicação, os utilizadores recebiam um voucher de 15 euros para utilizarem no comércio tradicional, assegurado pelo município de Guimarães, até ao valor total de 40 mil euros. Para além deste apoio, através da plataforma, o  município disponibilizou 40 mil euros para garantir entregas gratuitas ao domicílio, num acordo estabelecido com a Associação Vimaranense de Hotelaria.

Ricardo Costa, vereador do município com a responsabilidade do desenvolvimento económico, considerou ser necessário dar mais algum tempo para que, “todos aqueles que fizeram o download na aplicação e que tenham na sua posse o voucher, os 2600 que já foram distribuídos, possam utilizá-los até ao final de fevereiro.”

Respondendo à crítica de Hugo Ribeiro, do PSD, que referiu na reunião de câmara que “Se isto não é um flop, é uma coisa parecida”, Ricardo Costa disse que o vereador “confunde a árvore com a floresta. O Proximcity não é uma plataforma de vouchers, é uma plataforma que vem mudar estruturalmente a economia naquilo que é o comércio tradicional.”




Para Ricardo Costa, o balanço é “extremamente positivo, quer do ponto de vista dos downloads, quer dos registos de loja. Em 20 dias tivemos 260 encomendas. Gostaríamos de ter 2.600, mas havemos de lá chegar”, disse.

Ricardo Costa deixou ainda o apelo para que os comerciantes que já estão na plataforma Proximcity e têm lojas criadas associem os seus produtos. Segundo adiantou, “das 317 lojas criadas na plataforma (a 08 de janeiro) só 136 estavam aptas a venderem produtos.” Na altura, 181 lojas não tinham ainda produtos para venda.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?