FUNDAÇÃO ALBERTO CONTADOR INTERESSADA NO VIMARANENSE PEDRO LOPES

O vimaranense Pedro Miguel Lopes poderá representar no próximo ano a Fundação Alberto Contador, sendo essa uma das quatro opções que o jovem atleta tem em cima da mesa.

O ciclista afirma que, “muito provavelmente o futuro acabará por passar por uma equipa portuguesa”, apesar do interesse da equipa espanhola ser um motivo de orgulho. Considerações relacionadas com os estudos e a proximidade do apoio familiar podem levar o atleta a ficar por Portugal durante mais algum tempo.

Natural e residente em Mesão Frio, estudante na Escola Secundária Santos Simões e candidato ao ensino superior, Pedro Miguel Lopes venceu em julho último o Grande Prémio do Minho – Juniores, tendo sido Campeão Nacional de BTT – Desporto Escolar, Campeão do Minho e vencedor da Taça de Portugal de ciclismo de Estrada. Atleta da seleção portuguesa de ciclismo, Pedro Miguel Lopes participou no Festival Olímpico da Juventude Europeia e terminou o Tour du Pays de Vaud, prova da Taça das Nações de Juniores disputada na Suíça, num brilhante 19º lugar, além de outros resultados de relevo em provas nacionais e internacionais.

Pedro Lopes começou pelo XCO mas agora é na estrada que vê o seu futuro. “Passei parte da minha infância a andar de bicicleta com os amigos, de forma que o gosto é natural”. Começou pelo XCO porque o irmão trabalha na Associação de Ciclismo do Minho (ACM) e levou-o a ver uma prova. Começou a partir dessa altura e nunca mais parou, primeiro no monte, depois na um pouco na estrada e no monte, agora mais dedicado à estrada.

Formado em clubes da Associação de Ciclismo do Minho e subindo ao escalão de sub 23 na próxima época desportiva, Pedro Miguel Lopes recebeu convites para representar no próximo ano a equipa espanhola Fundação Alberto Contador e das equipas portuguesas Liberty Seguros-Carglass, liderada por Manuel Correia, da Moreira Congelados-Feira-Bicicletas Andrade, do clube de formação Sport Ciclismo São João de Ver chefiado pelo ex-ciclista Joaquim Andrade, e ainda da equipa Miranda – Mortágua em que o também ex-ciclista Pedro Silva é o diretor desportivo.

O ciclista que venceu recentemente o Grande Prémio do Minho, na primeira edição em que foi realizado com ciclistas de formação. Sobre a prova da ACM, Pedro Lopes elogia o novo formato lembrando que, “não há muitas provas com este nível de organização e com três dias na estrada, para o nosso escalão” e salienta a importância destas realizações para que possam surgir novos valores.

A atual equipa de Pedro Miguel Lopes, Seissa | KTM-Bikeseven | Matias & Araújo | Frulact, não deverá ter no próximo ano equipa de sub 23.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?