ROTUNDA DE SILVARES AQUECE A PRÉ-CAMPANHA

A 7 de fevereiro de 2017, na página do Município era anunciado o selar de um acordo entre António Costa e Domingos Bragança que garantia o apoio, no âmbito de um programa nacional, para melhorar a ligação das zonas empresariais às grandes autoestradas.

O trânsito congestionado é uma constante na Rotunda de Silvares em hora de ponta

O acesso ao Avepark passava assim a fazer parte de um programa de financiamento inserido no Orçamento Geral do Estado e deixava de depender de financiamento comunitário, como até ali tinha sido anunciado. Na nota publicada na página do Município pode ler-se: “Outro dos temas que está em cima da mesa é a possibilidade de incluir neste programa a criação de um desnivelamento na rotunda de Silvares, com o objetivo de descongestionar o trânsito à saída da autoestrada. ‘Estamos em conversações e existe essa possibilidade’, terá afirmado Domingos Bragança, na altura.

Este Programa de Valorização de Áreas Empresariais, lançado pelo Governo, deu origem a um acordo de colaboração, firmado entre a Câmara Municipal de Guimarães e a Infraestruturas de Portugal, em março de 2017. Neste acordo diz-se que “tem por objeto a identificação das responsabilidades da IP e do MG no desenvolvimento dos estudos para a concretização da via do Avepark, incluindo o nó de Silvares.” Não é claro que ao abrigo deste acordo a obra vá ser realizada, nem tão pouco, a sua calendarização.

A coligação Juntos por Guimarães colocou esta na semana passada, na Rotunda de Silvares, um painel em que apresenta a sua proposta de desnivelamento da rotunda, através de um viaduto. Uma proposta distinta da do PS, que prefere a solucionar o problema com um túnel. A apresentação desta proposta gerou polémica, com o vice-presidente, Amadeu Portilha a dizer numa rede social que “esta forma de fazer política, enganando os vimaranenses e reclamando a paternidade de tudo o que é (bem) feito em Guimarães, deveria ter um limite: o da decência na ação e no combate político”. O vice-presidente afirma que “o contrato está assinado, o projeto está a ser feito”, e, portanto, mostra-se surpreendido pelo painel da Coligação.

André Coelho Lima afirma que “a promessa de desnivelamento da rotunda de Silvares data de 2008, com António Magalhães e que até agora, nove anos volvidos ainda nada foi feito”. O candidato a presidente da Câmara pela coligação Juntos por Guimarães acrescenta que “agora que a decisão é doméstica, porque já não se vai recorrer a financiamento da EU, mais do que nunca é tempo de repensar as soluções”. Para André Coelho Lima o viaduto é uma solução melhor por ser mais económica e pelo risco de inundação que um túnel, naquela zona, implica.

1 Comentário
  1. SS 4 meses atrás

    Não seria necessário desnível nenhum se a saída Guimarães Sul tivesse um preço aceitável, ou seja, mais barata e não mais cara que está saída…

    Nao ha qualquer vantagem para os automobilistas saíres na Sul pela volta que se tem de dar e pelo preço muito acrescido, logo mesmo quem vive junto à saída Sul sai nesta saída…

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?