2.ª EDIÇÃO DO FESTIVAL DE CANTO LÍRICO DECORRE AO LONGO DE TRÊS DIAS

O Festival de Canto Lírico de Guimarães apresenta a sua segunda edição, com uma série de concertos líricos visando a promoção da cultura musical, do património artístico e música universal, bem como personalidades do canto e da música lírica, com a finalidade de afirmar Guimarães no plano nacional e internacional da cultura clássica musical.

O evento irá decorrer integralmente no Paço dos Duques de Bragança, ao longo de três dias, entre 31 de Maio e 02 de Junho.

A organização da segunda edição do Festival de Canto Lírico de Guimarães cabe à ASMAV (Associação de Socorros Mútuos Artística Vimaranense), em parceria com a Câmara Municipal de Guimarães.

Na apresentação do programa, que decorreu esta terça-feira no Paço dos Duques, Francisco Teixeira, Diretor Artístico do festival, apontou que “esta segunda edição é pelo menos tão arriscada como a primeira”. “A novidade constitui sempre um risco, pois no ano passado, não sabíamos como o público iria reagir a um festival deste tipo, embora Guimarães tenha uma relação antiga com as artes. Este ano temos o stress novamente, pois optamos por algumas novidades”, começou por explicar.

A primeira noite será protagonizada por Lara Martins, juntamente com a Orquestra do Norte, na sexta-feira, dia 31 de maio. Para a segunda noite, sábado, dia 01 de junho, está agendado o grande destaque deste festival, em que o artista português Rodrigo Leão irá compor um concerto lírico com um banda pop, num espetáculo espeficiamente organizado para Guimarães. “Estamos convencidos que será um concerto marcante”, disse Francisco Teixeira. No último dia, domingo, dia 02, atua o Coro Setúbal Voz, representado por 60 pessoas, num espetáculo encenado.  “São três dias, três noites, mais uma oportunidade para Guimarães na afirmação e dinamização cultural”, apontou o Diretor Artístico.

Adelina Pinto, também presente nesta sessão, começou por referir que “a Câmara é obviamente aqui parceira”. “Este festival de contexto lírico da voz não tínhamos em Guimarães e decidimos arriscar já no ano passado, que correu muito bem. Temos uma fatia muito grande do orçamento para a cultura, porque achamos que é a cultura que nos faz diferentes, melhores. Quando fazemos esta aposta cultural, fazemos para os vimaranenses. O turismo vem por acréscimo. A cultura não tem de ser elitista, tem de ser para todos”, mencionou.

O Festival de Canto Lírico de Guimarães juntou no ano passado cerca de 1200 pessoas e espera este ano superar o número. O orçamento do festival é de 40 mil euros, em que a autarquia comparticipa com cerca de 50%.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?