Estudantes minhotos questionam o governo

A Associação Académica da Universidade do Minho (AAUMinho) endereçou, na quinta-feira, dia 18, uma carta aberta ao Governo Português, Direção Geral de Saúde (DGS), Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Universidade do Minho, a fim de obter respostas acerca das regras sanitárias a serem cumpridas nas Instituições de Ensino Superior, essenciais para a preparação do próximo ano letivo

A  AAUMinho tem vindo a preocupar-se com a preparação do início do próximo ano letivo e, por isso, entende como fundamental a resposta a questões que esclareçam as regras mínimas a adotar para o bom funcionamento das Instituições de Ensino Superior, essencialmente, da Universidade do Minho. Desta forma, a Direção da AAUMinho endereçou uma carta aberta dirigida ao Governo Português, Direção Geral de Saúde (DGS), Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Universidade do Minho, no passado dia 18 de junho, a fim de obter respostas.

Este documento surge após a sessão “Reitor conversa com Estudantes” realizada no dia 9 de junho, onde se reafirmou a vontade dos estudantes de ter a Universidade do Minho a operar num regime o mais presencial possível, sem prejuízo de um ajuste das regras e recomendações das medidas de prevenção da pandemia. Para isso, é essencial perceber quais as regras sanitárias de distanciamento social que deverão ser aplicadas nos espaços letivos e de apoio ao estudo e também, espaços de ação social, como as cantinas e residências universitárias. Da mesma forma, é importante esclarecer quais as regras de higienização desses mesmo espaços.

Dada a urgência deste assunto, a AAUMinho considera que esta é uma prioridade da tutela esclarecer as Instituições de Ensino Superior acerca das regras a adotar, para que seja possível o planeamento do próximo ano letivo pensado para o bom funcionamento da Universidade do Minho e o bem-estar da comunidade académica.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?