Contextil: bienal volta em setembro em modelo adaptado

A Contextile 2020 – Bienal  de Arte Têxtil Contemporânea, que decorre entre 5 de setembro e 25 de outubro em Guimarães, ”é um modelo de conexões entre a cidade e o território, com apropriação da memória”, sublinhou Adelina Pinto, vice-presidente e vereadora para as áreas da Educação e Cultura do Município, justificando assim que não fazia sentido adiar esta importante iniciativa com significativo peso internacional.

“Aproveitando os espaços da cidade e com respeito por todos, é possível ver as exposições”, reforçou a autarca na apresentação da Contextile 2020 – Bienal de Arte Têxtil Contemporânea, recordando também que o Município continua a “apostar no têxtil e na sua valorização, como cultura e como arte. A Contextile consegue cruzar a área têxtil com a cultura, reforçando a sua importância no território”.

Uma ideia também enfatizada por Joaquim Pinheiro, da Ideias Emergentes: “depois de 2018 ter tido um enorme impacte do ponto de vista da comunidade e do número de visitantes, era ponto assente que haveria a edição 2020. Ajustando apenas agendas e depois de questionados os artistas e o Município”.

 O aumento em mais de 40 por cento de artistas que responderam à OpenCall com cerca de 1150 obras de arte a concurso vincou a “vertente internacional muito forte da Contextile”, como referiu Joaquim Pinheiro, para quem o programa estrutural da Bienal não sofreu grandes alterações, excetuando a componente presencial: “há dois anos passaram por Guimarães 180 artistas e familiares”, obrigando nesta edição a alguns acertos e para que todos os artistas que não possam estar presentes lhes seja permitido “visitar as exposições virtualmente”.

Já Cláudia Melo, da direção artística da Contextile, insistiu que esta 5ª edição teve por base “trabalhar a ideia que se reporta ao território e à sua memória, mas também a sua ligação a todas as regiões do Vale do Ave ou até olhando para fora como são os casos da plataforma Magic Carpets”. Acima de tudo, há uma temática transversal a toda a programação, que tem por conceito temático ‘Lugares de Memória – Interdiscursos de um território têxtil’.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?