Agostinho Gonçalves celebra este domingo 100 anos de vida

Agostinho Gonçalves nasceu a 21 de fevereiro de 1921 no Lugar de Cunhas, freguesia de Vilar de Cunhas do concelho de Cabeceiras de Basto, lugar em que a água e a eletricidade ainda não estavam disponíveis nem os acessos eram fáceis.

Vive em São Torcato, nesta vila vimaranense, junto do seu filho e dos netos. Apesar da sua idade, é ainda um grande apreciador da agricultura e ao seu ritmo consegue trabalhar a terra e o seu quintal. 

Agostinho Gonçalves é filho de mãe solteira, vivia com cinco irmãos e subsistia, na infância, “de ajudas dos mais próximos nesta sua fase de infância.” Começou a trabalhar aos seis anos de idade na agricultura, aprendendo o ofício de carpinteiro aos 22 anos.

Não frequentou a escola, sendo que conhece os números e as letras com base na sua “experiência de vida”. Como carpinteiro trabalhou no concelho onde nasceu, tendo posteriormente sido operário na construção, tendo participado na construção de diversas barragens, em que se destacam a do Alto Rabagão (Pisões), Fratel ou Belver.

Casou aos 28 anos, tendo sido pai de cinco filhos, três homens e duas mulheres, e é hoje um “avô orgulhoso” de nove netos, além de ter 12 bisnetos.

Agostinho Gonçalves completa este domingo, 21 de fevereiro, 100 anos de uma vida “em muitas fases difícil”, mas com o espírito de resiliência e os fortes laços familiares permitiram-lhe ajudar os filhos e todos aqueles que mais próximos lidaram com ele ao longo deste século.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?