ALEX ESPERA TER MAIS OPORTUNIDADES

O extremo vitoriano voltou, no passado domingo, frente ao Santa Iria, a pisar o relvado em jogos oficiais, após a lesão contraída em novembro de 2015, e disse não temer a concorrência e esperar ter “mais oportunidades” doravante.

O minuto 62 do duelo da Taça de Portugal marcou o regresso de Alex às competições oficiais, depois de um calvário que se estendeu desde 07 de novembro de 2015, com uma lesão no joelho esquerdo contraída frente ao Nacional, até ao final da época, e o ala madeirense reconheceu a felicidade por voltar a representar o emblema vitoriano.

“Foi um momento que me alegrou muito, depois de quase um ano parado praticamente. Foi muito bom regressar. Espero que daqui para as frente as coisas melhorem e que tenha mais oportunidades. Da maneira que eu trabalho e que o grupo me ajuda, de certeza que vou ter mais oportunidades”

O jogador, de 25 anos, confessou que o período ausente dos relvados foi “muito complicado”, por nada poder fazer para “ajudar os colegas”, mas disse poder “correr, trabalhar, saltar” a 100% e, por isso, estar pronto para “olhar em frente”.

“No primeiro mês, o estágio foi complicado. Estive muito tempo parado. Meter o pé, há sempre um bocado de receio. Treinar não chega, mas tento dar o máximo para que possa mostrar o meu verdadeiro valor. A confiança ganha-se com os jogos, a nível de ter bola, sem receio de ir para cima [do adversário]”

O jogador, que chegou à cidade-berço na época 2013/14, oriundo do Santa Clara, admitiu que vai ser difícil recuperar a titularidade, uma vez que o plantel tem mais opções do que em anos anteriores e que a “concorrência é forte”, mas disse não temer a situação.

“Não tenho medo de ninguém. Nos outros anos, a concorrência também foi forte e, quando estive sem lesões, joguei sempre. Se tiver oportunidade de mostrar o meu valor, posso ter um lugar no onze da equipa”, frisou.

Alex mostrou-se igualmente confiante numa boa carreira da equipa, considerando que a mesma pode “fazer ainda mais”, principalmente a nível exibicional, e anteviu que o encontro com o Estoril, da oitava jornada, no domingo, “vai ser taco a taco, com duas equipas que jogam bem”.

“O Estoril é um adversário o que tem ivndo a crescer, que gost de jogar, tal como nós. Em casa, não se vai fechar cá atrás. Mas vamos lá no intuito de alcançar os três pontos”, referiu o jogador que marcou o seu primeiro golo ao serviço do Vitória, na Primeira Liga, frente aos canarinhos, num jogo que terminou com uma derrota vitoriana por 3-1, em 2013/14.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?