Alunos de Engenharia Aeroespacial da Universidade do Minho realizam o primeiro voo

Setenta e cinco estudantes do curso de Engenharia Aeroespacial da Universidade do Minho terão a oportunidade de realizar o seu batismo de voo neste sábado, dia 22 de junho, no aeródromo do Alto Minho, localizado em Cerval, Vila Nova de Cerveira.

© Universidade do Minho

As atividades começarão pela manhã com workshops sobre mecânica, planos de voo e meteorologia. Os voos ocorrerão a partir das 11h00 e, posteriormente, das 14h00, com diversos ultraleves disponíveis para sobrevoar as margens do rio Minho, apoiados por pilotos e engenheiros experientes.

Gustavo Dias, diretor da licenciatura e do mestrado em Engenharia Aeroespacial da Universidade do Minho, destaca que esta iniciativa faz parte do Programa de Adaptação ao Meio Aéreo, permitindo aos alunos aplicar na prática o que aprenderam na teoria. A maioria dos participantes são estudantes do 1º ano, que também poderão recolher informações e discutir projetos com os profissionais presentes no aeródromo.

 

© Universidade do Minho

O curso de licenciatura em Engenharia Aeroespacial da Universidade do Minho, com a mais alta nota mínima de entrada do país (18.86 valores), inclui disciplinas práticas como a construção de planadores com materiais reciclados. No mestrado, os alunos enfrentam desafios como o desenvolvimento de balões meteorológicos para coleta de dados atmosféricos.

A iniciativa no Cerval é organizada em parceria com a recém-criada Associação de Estudantes de Engenharia Aeroespacial da  Minho e a Escola de Engenharia da Universidade do Minho. O aeródromo de Cerval foi escolhido por questões de segurança, estando fora das principais rotas de aviação comercial. Em 2023, a Universidade do Minho e o Aeroclube do Alto Minho firmaram um protocolo para projetos conjuntos, e os municípios de Cerveira e Valença estão dispostos a investir na construção de um hangar para a investigação da Universidade do Minho.

Este aeródromo é um dos mais importantes da Península Ibérica, com cerca de sessenta aeronaves registradas. Além disso, tem relevância histórica, sendo o local onde o aviador norte-americano Charles Lindbergh fez uma amaragem forçada no rio Minho em 1933. Em 1997, um monumento foi erigido em homenagem a este evento.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES