Álvaro Pacheco: “A transferência que os jogadores querem fazer é transportar a bola para as redes da baliza adversária”

Álvaro Pacheco espera "um jogo difícil contra uma equipa que muda de treinador", mas o foco terá "de ser o Vitória e entrarmos intensos, focados e sermos dominantes para regressarmos às vitórias na nossa casa frente aos nossos adeptos."

© Direitos Reservados

Para o embate com o Casa Pia, Álvaro Pacheco acredita que será “um jogo difícil, como todos, contra uma equipa que muda de treinador. A sua entrada (de Gonçalo Santos) teve um impulso positivo com o Arouca. A equipa mudou de sistema e acredito que vai procurar levar o jogo da mesma forma como o último. O jogo não será fácil contra uma linha de cinco defesas e contra uma equipa compacta que não dá espaço entre linhas. Temos de ter capacidade posicional com bola para provocar e aproveitar os espaços”, acrescenta.

Todavia, o foco do Vitória é “entrarmos intensos, focados e sermos dominantes para regressarmos às vitórias na nossa casa frente aos nossos adeptos.”

O Casa Pia mudou de treinador há pouco mais de uma semana mas para o treinador do Vitória isso não é problema. Álvaro Pacheco aponta que Gonçalo Santos “já está há algum tempo no clube com anteriores equipas técnicas, conhece o clube e os jogadores e sentiu-se confortável para mudar para o sistema que sente melhor para a equipa e teve um resultado positivo no último jogo.”

O timoneiro refere que a abordagem do Vitória terá de ser “a mesma, com um espírito muito grande de impor o nosso jogo e temos de manter o nível de concentração e de rigor naquilo que são as tarefas de jogo. Sabemos que nunca vamos ser dominantes, mas temos de manter a serenidade nesses momentos. Numa desconcentração perde-se o controlo do jogo e surge a oportunidade do adversário. O Casa Pia vai entrar com uma grande postura e em determinados momentos pode aproveitar os nossos erros.”

Questionado sobre o interesse do São Paulo em André Silva, Álvaro Pacheco aponta “o jogador está focado no Vitória e a grande transferência que o André e os jogadores querem fazer é transportar a bola para as redes da baliza adversária.”

Por fim, o treinador vitoriano aponta que Tomás Handel ainda está em dúvida para o jogo com o Casa Pia, mas acredita que “seja possível para dar essa dor de cabeça que gostamos. É importante termos todos os jogadores disponíveis para termos essas dores. Cada um tem a sua característica com todos conseguimos criar uma vulnerabilidade no jogo.”

Os conquistadores defrontam o Casa Pia neste sábado, dia 24 de fevereiro, no estádio D. Afonso Henriques. O apito inicial será dado às 20h30.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES