Ana Ribeiro

Nome completo:
Ana Isabel Costa Pereira Cunha Ribeiro

Ano de nascimento:
29 de setembro de 1981

Naturalidade:
Guimarães

Profissão:
Enfermeira especialista no Hospital S. João

Ana Isabel Ribeiro, enfermeira, administrou a primeira vacina contra a covid-19 em território nacional, no Hospital de São João, no Porto. Este é um momento que certamente vai ficar guardado na sua memória. “Foi uma honra muito grande, foi um privilégio, um dia muito feliz”. Representou a sua classe e todos os profissionais de saúde.

Esta vacina “é uma arma muito importante que temos”, dá esperança de uma maior imunidade. “Existe um longo caminho pela frente, temos de continuar com todas as medidas, como o distanciamento social, a desinfeção das mãos e o uso de máscara.”

Para Ana, são momentos como estes que não a fazem duvidar da decisão que tomou. “Nunca baixar os braços, nunca abandonar os colegas nem o hospital.” O maior receio era ficar infetada com o novo coronavírus, “não poder ir trabalhar, não poder estar presente nesta altura, quando o país precisa mais”.

“Está a ser um ano muito duro, muito exigente. Sinto-me, obviamente, neste momento, cansada”. Ana Isabel está a tentar gerir a situação “de uma forma leve”. Estes tempos estão a ser desgastantes, quer em termos psicológicos, quer em termos físicos. Durante muitos meses entrava muito cedo no hospital e saía muito tarde. Muitas vezes nem folgas tinha.

Ver os colegas cansados, os doentes, a solidão que esta doença traz, foram as situações que mais difíceis foram. Com isto vieram também as restrições. Como tantos outros profissionais, Ana Isabel teve receio de contaminar os seus. Vive em Guimarães, mas trabalha no Porto. Acabou por ficar a residir na Invicta por, pelo menos, três meses. “O receio de contaminar os meus… No início sabíamos muito pouco da doença, não sabíamos tanto como sabemos agora”, desabafou. Também o horário de trabalho, mais alargado, motivou esta mudança na vida de Ana.

Apesar de ser um ano atípico, 2020 está a ser um ano de conquistas. Durante a pandemia, a enfermeira iniciou um dos seus objetivos: tirar o mestrado em especialidade. Está neste momento a terminar. Vai apresentar a sua dissertação em janeiro.

A sua vida profissional começou em Lisboa, no Hospital Cruz Vermelha Portuguesa, numa unidade de transplantes renais e numa clínica de hemodiálise. Três anos depois concorreu para o Hospital de São João. Conseguiu. É enfermeira neste centro hospitalar desde 2008. Já lá vão 12 anos. Começou por trabalhar em medicina interna e, há cerca de dois anos, integrou o serviço de doenças infeciosas.

Nasceu e foi criada na cidade berço. Ana Isabel Ribeiro sempre esteve perto da família e dos amigos que criou em Guimarães. Enquanto criança, foi uma menina muito feliz e sempre bem-disposta.

Até ao décimo ano de escolaridade não sabia muito bem o que escolher para ser “quando fosse grande”, como se costuma dizer. Quando ingressou no ensino secundário, teve que decidir de forma a atingir a área da saúde no ensino superior.

Enfermagem foi a profissão que lhe suscitou mais curiosidade e assim se formou. Ana Isabel Ribeiro é enfermeira há 15 anos. Garante que “é nestes momentos que uma pessoa fica com mais certezas daquilo que quer, ou não, para a sua vida”. Esta é uma das suas maiores certezas: ser enfermeira.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?