ANDRÉ COELHO LIMA: “A VIA DE ACESSO AO AVEPARK NÃO VAI SER EXECUTADA”

No final de uma reunião camarária em que a via de acesso ao Avepark foi o tema protagonista, André Coelho Lima, vereador do PSD, nas declarações à comunicação social, comentou que, na sua opinião, essa obra não se vai concretizar.

“Demagogia é apresentarmos algo que não sabemos se podemos cumprir. Demagogia é dizermos que está em execução um projeto que não está em execução, como é o caso do desnivelamento da rotunda de Silvares. Não está em execução. A própria via do Avepark ainda hoje não saiu do papel. E não vai sair. A via de acesso ao Avepark não vai ser executada. É uma obra muito cara para aquilo que significa e pode ser feita uma alternativa muito mais barata, que é a criação de um nó da autoestrada na zona de Brito. Com isto, fazemos menos de metade do investimento e atingimos muitas mais pessoas. A via do Avepark, para além do preço, não serve sequer a população da vila das Taipas no que respeita o acesso à cidade. Nós temos um grande constrangimento que é a EN 101 e esta via não é uma verdadeira alternativa”, apontou o social democrata.

André Coelho Lima garantiu que não tinha nenhuma informação específica sobre o assunto, mas que esta era a sua convicção. “É um erro crasso e vai ter que passar o tempo necessário para que o erro seja assumido”, concluiu.

Domingos Bragança comentou estas declarações e sublinhou que “o pior que se pode fazer” é duvidar “do trabalho que interessa a Guimarães”. “É difícil fazer com que os Governos – de qualquer cor política – dêem o apoio. Para a via do Avepark, pela primeira vez, conseguimos em 20 anos ou 30, que em 2017 o Governo desse prioridade a esta ligação. E num programa que só contemplou 11 ou 12 municípios, contemplou esta prioridade para Guimarães, num protocolo de cerca de 18 milhões de euros”, começou por esclarecer.

O autarca vimaranense prosseguiu, lembrando que “há cerca de um mês foi lançada a obra para o desnivelamento”. “Foi publicado em Diário da República que estava em concurso. O projeto em Julho de 2017 estava em execução. E o que me indispõe, é quando até nos dizem na reunião de Câmara que não sabem bem se está a concurso. Isso está em Diário da República. O projeto está em execução e tem várias fases. Quando vêm dizer que se faz num ano tudo e mais alguma coisa, não sabem o que é liderar um município”, referiu o Presidente da Câmara. “Não quero saber de lutas partidárias, só quero saber de Guimarães”, concluiu.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?