ANDRÉ COELHO LIMA INTEGRA A COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL DO PSD

André Coelho Lima vai integrar a comissão política nacional do PSD a convite do Rui Rio. O anúncio foi feito no passado sábado, dia 19, pelo novo presidente do partido durante o 37.º Congresso Nacional do PSD que decorre no Centro de Congressos de Lisboa.

André Coelho Lima, que agora assume a posição no Comissão Política Nacional do PSD, foi o mandatário do distrito de Braga da candidatura de Rui Rio à Presidência do Partido Social Democrata. A distrital de Braga foi uma das que deu uma vitória mais expressiva a Rui Rio. O antigo presidente da Câmara do Porto venceu em 11 das 14 concelhias, incluindo Guimarães.

André Coelho Lima não perde “um minuto” a pensar em integrar um futuro Governo liderado por Rui Rio

Sobre a possibilidade de esta presença na Comissão política Nacional do PSD poder significar o principio de uma transferência da política local para cena nacional, André Coelho Lima afirmou: “não vejo assim, é um corolário relativamente normal. Houve em Braga um resultado importante, talvez o mais importante a nível nacional e isto é um reconhecimento desse trabalho, prefiro ver este convite como uma vitória de Guimarães”. André Coelho Lima acrescentou que “é uma honra receber este convite”, mas quando se fala na possibilidade integrar um futuro governo, liderado por Rui Rio, diz que não perde um minuto a pensar nisso.

Para o vereador vimaranense ficou claro “absolutamente clara” a posição de Rui Rio relativamente à viabilização de um governo minoritário do PS. André Coelho Lima lembrou que só em três momentos houve maiorias para formar governos, duas com Cavaco Silva e uma com José Sócrates, nessa medida é bom que haja um líder capaz de encontrar a “estabilidade” com que o país sempre foi governado e que foi “rompida por este Governo de António Costa, que é legitimo, mas não honra a tradição parlamentar portuguesa” de governar quem ganha eleições.

Sobre a importância que o novo líder do PSD deu às autárquicas, de 2021, no seu discurso, André Coelho Lima diz que não se trata de menorizar as legislativas de 2019, nem de uma confissão de derrota antecipada. Para o novo membro da Comissão Política Nacional do Partido, é uma questão de “coerência” de Rui Rio com o seu percurso, “que abdicou de lutas nacionais porque tinha um compromisso com os eleitores do Porto e o PSD deve ser um partido de base autárquica, não se trata de um prenúncio de derrota”.

A Comissão Política Nacional do PSD reuniu, na terça-feira, dia 20, às 15h30, em Lisboa.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?