ANDRÉ COELHO LIMA NÃO ESCLARECE SE VOLTARÁ A SER CANDIDATO À CMG

O Partido Social Democrata aprovou, na passada terça-feira, dia 30, em reunião realizada na cidade Berço, as listas de candidatos para as próximas eleições legislativas, no dia 06 de outubro. A Concelhia de Guimarães, além do cabeça de lista pelo distrito, André Coelho Lima, tem na lista pelo círculo de Braga, o ainda deputado Emídio Guerreiro e, a advogada e membro da Assembleia Municipal, Ana Teixeira.

Bruno Fernandes, o líder da Comissão Política Concelhia, congratulou-se pela forte presença vimaranense nesta lista. Para Bruno Fernandes, o lugar que André Coelho Lima ocupa na lista é um reconhecimento pelo trabalho autárquico que tem vindo a fazer. Relativamente a Emídio Guerreiro, o líder dos sociais-democratas vimaranenses destacou o percurso como deputado, em funções governativas e a defesa que sempre fez dos interesses de Guimarães. Bruno Fernandes referiu-se ainda a Ana Teixeira, pela sua intervenção na área social, nomeadamente como membro da CCPJ. Para o líder do PSD Guimarães, o facto de, pela primeira vez, o cabeça de lista pelo distrito ser de Guimarães é um motivo de orgulho.

André Coelho Lima assinalou a coincidência de quer PSD quer PS terem cabeças de lista de Guimarães, “um motivo adicional de interesse.” Para o candidato social-democrata a grande diferença entre ele e Sónia Fertuzinhos “é que ela tem metade da vida na Assembleia da República.” André Coelho Lima reconhece que a solução governativa atual resultou, do ponto de vista da estabilidade, porém, significa “a estagnação do ponto de vista das reformas.” O candidato comparou o caso português com o de outros países que entraram mais tarde na EU, para concluir que, a “geringonça” trouxe estabilidade, “mas não traz futuro, não traz qualidade de vida.” André Coelho Lima não se demarca do período de governação de Passos Coelho, antes pelo contrário, afirma que governo socialista “usufruiu das vantagens dessa governação.”

André Coelho Lima sublinha que temos assistido a um aumento de impostos, particularmente dos impostos indiretos, “os socialmente injustos que afetam igualmente o rico e o pobre.” Questionado sobre a recente declaração de Rui Rio, que afirmou que reduzirá os impostos se for possível, André Coelho Lima reafirmou aquela que é a prioridade nacional, pelo menos desde o governo de Passos Coelho: as contas certas. Qualquer redução de impostos “nunca poderá por em causa as contas públicas,” esclarece o cabeça de lista do PSD por Braga.

Emídio Guerreiro salientou a “evidente” degradação dos serviços públicos para lembrar que os portugueses terão uma oportunidade de optar por uma alternativa, em outubro.

André Coelho Lima, questionado sobre se voltará a candidatar-se à Câmara Municipal de Guimarães, afirma que “estamos em eleições legislativas e o convite para integrar a lista, significa apenas isso,” não dando uma resposta conclusiva à questão. Emídio Guerreiro, reconhecendo que integra a lista numa “posição de fronteira,” em que poderá não ser eleito, não esclarece o que fará no futuro, se não for deputado na próxima legislatura.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?