Área de acolhimento empresarial urbano nos planos do Município

Domingos Bragança manifestou a vontade de criar, em Guimarães, uma área de acolhimento empresarial urbano. A notícia foi avançada na última reunião de Câmara, no dia 19 de maio.

© Cláudia Crespo / Mais Guimarães

O presidente da Câmara de Guimarães antecipou que está à procura de um pavilhão, com dois a quatro mil metros quadrado, no âmbito da cidade, “para uma área de acolhimento empresarial urbano para micro empresas, essencialmente para a área digital”.

Há já dois espaços referenciados, são eles a antiga fábrica de curtumes Amadeu Miranda e a Têxteis Vila Pouca. “Vamos fazer avaliações para podermos adquirir esses espaços”, disse. Contudo, não estão descartadas outras opções que possam aparecer.

O objetivo desta área de acolhimento empresarial urbano é fixar novos talentos. “É preciso fixar os talentos que saem das universidades. Precisamos de os reter e, portanto, criar espaços para que eles desenvolvam os seus trabalhos aqui na cidade”, destacou.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?