BLOCO REFORÇA ASSUNTO DA FERROVIA EM REUNIÃO COM A CIM DO AVE

Partido apresentou, em AR, projeto de resolução para reforçar investimento na ferrovia no distrito. Reunião com a CIM do Ave, nesta segunda-feira, também procurou saber o estado do PART.

© Nuno Rafael Gomes/ Mais Guimarães

Depois de ter apresentado, na Assembleia da República (AR), um projeto de resolução com vista a reforçar o investimento na ferrovia no Distrito de Braga, no qual se inclui a ligação direta entre Guimarães e Braga, o Bloco de Esquerda (BE) reuniu com a Comunidade Intermunicipal [CIM] do Ave, em Guimarães na manhã desta segunda-feira. Alexandra Vieira, deputada eleita pelo círculo eleitoral de Braga nas últimas eleições legislativas, apontou, no final da reunião, que a mesma teve “dois objetivos”. “Primeiro, tentar perceber que desenvolvimentos estão a ser tomados para a possibilidade de haver um segundo PART [Plano de Redução Tarifária]. Está ainda em vigor o primeiro PART, que permitia então que os municípios pudessem atribuir uma redução dos passes as populações”, explicou. “E nós viemos saber se essa redução dos passes passa a poder incluir os movimentos pendulares, não só dentro dos municípios, mas também entre municípios”, acrescentou Alexandra Vieira.

Mas o projeto de resolução apresentado pelo BE não se restringiu ao distrito de Braga. O partido procurou “saber se há contactos [da CIM do Ave] com a CIM do Cávado e até com a Área Metropolitana do Porto, para perceber se é possível que esses descontos atravessem comunidades intermunicipais e a própria área metropolitana”. “Tal não aconteceu”, disse a deputada. Para o programa surtir efeito, “as comunidades têm de articular entre si, entre municípios e com a Área Metropolitana do Porto”.

Relativamente à questão da ferrovia entre Guimarães e Braga, a bloquista referiu que o grupo parlamentar do BE defende que há “urgência” na melhoria deste percurso, uma vez que “há muitas pessoas que trabalham ora numa cidade ora noutra”, indicando ainda a existência de dois campi da UMinho em Guimarães e em Braga.

Em declarações à imprensa na estação ferroviária de Braga na sexta-feira passada, o deputado do BE José Maria Cardoso afirmou que, numa viagem entre as duas cidades, “o comboio não é uma alternativa viável”. A deputada Alexandra Vieira corroborou as palavras proferidas por José Maria Cardoso, dizendo que, já “no âmbito da campanha eleitoral” das últimas autárquicas, o BE fez a viagem e verificou que o tempo da mesma ultrapassa “uma hora”, quando a distância é de 25 quilómetros.

O deputado bloquista criticou ainda “décadas de favorecimento do automóvel individual” e defende que “o direito efetivo à mobilidade só pode ser universal com base em transportes públicos coletivos”, uma vez que “sem essa transição para uma mobilidade cada vez mais coletiva e mais elétrica, nenhuma meta de descarbonização do país será cumprida”. “Estamos a tentar sensibilizar o governo para a necessidade da ferrovia e do material circulante de maneira a que as populações possam usufruir de transportes coletivos de maior qualidade”, reforçou, esta manhã, a deputada bloquista. “A ferrovia é a forma principal para resolver o problema da carbonização, contribuindo assim para a melhoria da qualidade ambiental”, finalizou Alexandra Vieira.  

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?