Bruno Fernandes defende mais transportes públicos gratuitos

A utilização de transporte público em Guimarães foi um dos temas abordados na última reunião de Câmara. Bruno Fernandes defendeu transportes públicos gratuitos para menores de 18 anos e maiores de 65. Respondendo ao vereador social democrata, Domingos Bragança diz não querer autocarros vazios, avançando que o município vai analisar formas de incentivar a utilização do transporte público no concelho.

© Eliseu Sampaio / Mais Guimarães

O vereador eleito pela coligação Juntos por Guimarães (JpG), Bruno Fernandes, assumindo o tema do transporte público como um “tema central daquilo que é o quotidiano dos vimaranenses”, quer que “a revolução dos transportes públicos seja um sucesso”, mas lembra que não podem “deixar de ver o que está a correr menos bem.”

“Há questões que estão a correr menos bem, acima de tudo, por falta de planeamento, por falta de terem sido ponderadas as consequências e não se ter antecipado aquilo que era previsível que viesse a acontecer”, disse Bruno Fernandes. Justificou a sua opinião, por exemplo, com o facto de haver freguesias com duas operadoras a fazer os circuitos definidos, a Guimabus e a Transdev, obrigando os cidadãos a comprar passes distintos. “Isto é piorar o serviço, porque estamos a duplicar custos ao cidadão”, defendeu o vereador.

“O serviço só é melhorado se houver mais rotas”, destacou. “Aquilo que nós assistimos é que, essencialmente ao fim de semana, não há um aumento significativo dos horários, nomeadamente nas freguesias da periferia do concelho”, referiu lembrando “um dos objetivos fundamentais com a nova concessão: estimular o uso do transporte público”.

Convicto do “sucesso” da concessão, Domingos Bragança referiu que existem “muitos autocarros, linhas e frequências”, mas assumiu que “há ajustes que serão necessários, nomeadamente os que decorrerem da análise mais fina da relação entre a oferta e a procura, como é exemplo o período em que existe menos utilização e que é compreendido entre as 10h30 e as 16h30”, disse o presidente da Câmara.

Para a coligação JpG, o transporte público deveria ser gratuito, “acima de tudo, para os menores de 18 anos”, de forma a “estimular que os vimaranenses utilizem o transporte público”, destacando “os mais novos”. “Se queremos fazer a diferença para com as cidades portuguesas e as europeias, não basta fazer igual”, frisou Bruno Fernandes. A proposta do partido é, assim, a isenção do pagamento de transporte público para “os jovens menores de 18 anos, os idosos com mais de 65 anos e os cidadãos com mobilidade reduzida”. O vereador lembrou, contudo, que “a maioria dos jovens vimaranenses não usa o transporte público para ir para a escola”. Defende, por isso, que as viagens sejam também gratuitas aos fins de semana, “período que os jovens têm para outras atividades, para aquela mobilidade dentro do concelho, para vir à cidade, para os espectáculos, ir ao shopping”, exemplificou.

A esse propósito, Domingos Bragança anunciou que vai avaliar a possibilidade de abrir a gratuitidade ao fim de semana, podendo, inclusive, ser estudada a possibilidade de um cartão jovem de acesso gratuito até à idade dos 18 ou 21 anos. “Temos que analisar os impactos financeiros diretos e indiretos destas opções que levarão, obrigatoriamente, ao aumento do subsídio anual à operadora, que atualmente é de 1,5 milhões de euros por ano”.

Bruno Fernandes abordou ainda a questão dos painéis informativos nas paragens de autocarros. “Não houve tempo e mais que tempo para se fazer esta aquisição?”, questionou lembrando que este anúncio foi feito a 6 de janeiro, já depois da Guimabus entrar em funcionamento. “Já desde essa altura que se sabia que era necessário pôr painéis informativos nas paragens dos autocarros”, frisou.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?