Câmara da Vizela suspende realização das feiras semanais

A Câmara Municipal de Vizela suspendeu por tempo indeterminado as feiras semanais, devido à situação epidemiológica.

© Direitos Reservados

Tendo em consideração a atual evolução da situação do surto epidémico do coronavírus, o Município de Vizela tem implementado, no âmbito do Programa de Apoio Municipal “um conjunto de medidas para assegurar o combate ao surto e a defesa da saúde pública, o estímulo à recuperação económica e a proteção social”.

Vizela é um dos concelhos da região que está em vigilância apertada pelas autoridades nacionais de saúde devido ao aumento do número de casos. Em Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira foram já adotadas diversas medidas restritivas para tentar travar o avanço da pandemia. No hospital Padre Américo, em Penafiel, unidade que serve a região do Vale do Sousa, foi montado este fim-de-semana um hospital de campanha do Instituto Nacional de Emergência para reforçar a capacidade de resposta perante o aumento de casos.

Em declarações à RTP, Victor Hugo Salgado, presidente da Câmara Municipal de Vizela, atualmente em confinamento por ter testado positivo para o coronavírus, referiu estar em cima da mesa a possibilidade do aumento de restrições, nomeadamente “o recolhimento obrigatório a partir da meia-noite”, sugestão avançada pelo edil de Lousada.

A população deste concelho diz mesmo que “está no meio do vulcão”, em declarações à RTP, e que, por existirem muitas pessoas que trabalham em Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, o que propicia a propagação do vírus. Também seis turmas já não estão a funcionar no concelho e existe ainda a possibilidade de um foco num lar de Vizela. Este sábado, 24 de outubro, contabilizavam-se 300 infetados desde o início da pandemia e 400 pessoas encontravam-se em vigilância no concelho.

Deste modo, no seguimento da Resolução do Conselho de Ministros que declarou a situação de calamidade, e atendendo ao número de infetados no Concelho de Vizela e concelhos limítrofes, “a Autarquia, tendo em vista evitar a propagação do surto epidemiológico, decidiu proceder à suspensão, por tempo indeterminado e enquanto se mantiver a presente situação epidemiológica, da realização das feiras semanais de quinta-feira e sábado”.

“Assim sendo, o Município de Vizela irá proceder à constante monitorização dos efeitos das medidas decretadas pelo Governo e pela autarquia, tendo em vista o seu desenvolvimento e adequação à situação em concreto, podendo as mesmas serem revistas ou revogadas a todo o tempo, consoante se revele necessário prevenir e conter a respetiva propagação do surto epidémico”, pode ler-se no comunicado enviado pela autarquia às redações.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?