CDS DE GUIMARÃES REPUDIA GENERALIZAÇÃO NO CASO MAREGA

© Mais Guimarães

A Concelhia do CDS de Guimarães, através de comunicado enviado às redações, manifestou “a sua profunda solidariedade com todos os vimaranenses colocados num estigma que não é o seu”. No mesmo documento, o partido diz repudiar atos de racismo e defende que, caso “se venha a provar que tenham sido praticados” no estádio D. Afonso Henriques, deverão “ser punidos nos termos da lei, não na praça pública”. Contudo, o CDS de Guimarães repudia, em igual medida, “que a parte seja tomada pelo todo”.

O partido considera a generalização, “feita por grande parte da imprensa nacional”, “perigosa”. Nas mesmas linhas, lê-se: “Está a tornar um conjunto de cidadãos honestos, trabalhadores e que sabem receber, em vândalos intolerantes, o que nos deixa bastante desgostosos.” O CDS lamenta ainda que “os órgãos governativos da cidade não tenham erguido a voz para demonstrar que os vimaranenses são gente de bem, que não são racistas e que, inclusivamente, sempre acarinharam Moussa Marega”. Domingos Bragança, presidente do município, comentou esta terça-feira os acontecimentos do passado domingo. O presidente diz condenar qualquer tipo de atitude de racismo, seja em Guimarães, ou em qualquer parte do mundo.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?