CDS-PP lamenta perda do caráter religioso e agrícola das Gualterianas

Nuno Vieira e Brito fez referência, na apresentação da sua equipa, a S. Gualter e ao concurso pecuário como a “memória histórica que devemos preservar”.

As Festas Gualterianas adaptaram-se ao contexto em que vivemos, porém existe alguma preocupação na forma como estas se adaptaram ao digital, não dando a devida importância ao seu nascimento através dos momentos religiosos e da feira pecuária, revela o líder do CDS-PP, pedindo que não se esqueça o legado histórico da cidade.

Nuno Vieira e Brito relembrou que “há muita população agrícola que vive com dificuldade e que tinha aqui uma hipótese de demonstrar aquilo que a terra nos dá. Foi com base nisso que se criaram, também, as festas”, fazendo referência à possibilidade de existirem feiras virtuais.

“Uma transmissão de algumas manifestações religiosas, o próprio sermão na fonte santa, a própria igreja, ou até algum documentário feito sobre S. Gualter e o seu papel em Guimarães”, foram algumas das sugestões para não abandonar o caráter religioso na sua totalidade.

As Festas da Cidade começam no próximo dia 31 de julho e prolongam-se até 03 de agosto.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?