CDU diz que o Parque de Selho tem um “ar de desleixo e incúria”

“Desleixo e incúria que desagradam aos que o usam e aos que por ele passam. Desleixo e incúria que não sendo novos, se têm agravado e alargado”, diz a CDU numa nota enviada às redações.

“O parque de lazer está-se a tornar um aterro e um cemitério d’árvores; Quase não há recipientes de lixo, que depois vai para os solos do parque, poluindo-o; As silvas avançam sobre o rio; Os postes alumiam os ervados em vez das vias; E os poucos equipamentos desportivos estão estragados”, assim começa a nota enviada às redações.

Segundo a CDU !a Junta de São Cristóvão tem dado exemplo de incompetência, porque a Junta de São Cristóvão recebe verbas da Câmara para cuidar do Parque, e não cuida”. Nesse sentido o partido questiona para onde estarão a ir as verbas.

Importa também, “confrontar a Câmara com esta questão, que parece não querer saber (tapa os olhos, os ouvidos e a boca)”, e perguntar ao município “porque deixa as coisas andarem ao ‘deus dará’.

É de salientar que o parque de lazer de Selho é um património da Câmara Municipal de Guimarães, situado nas freguesias de São Cristóvão e São Jorge, cuja gestão foi entregue à Junta de São Cristóvão por protocolo celebrado com o Município.

Estando o parque situado em território de ambas as freguesias, embora a parte maior esteja em São Cristóvão, a CDU afirma que “a vergonha do povo divide-se pelas duas”.

O partido vai mais longe e diz que a “Junta de São Jorge não pode alegar desconhecimento ou deitar as culpas em exclusivo para os vizinhos. A crítica também lhe atinge, porque aos olhos e ouvidos das pessoas ela sabe… mas faz de conta que não sabe”, pode ainda ler-se na nota enviada.

Desta forma, a CDU vai levar este problema “mais longe possível, e não vai deixar que o silêncio encubra este ato vergonhoso”.

Perspetiva do presidente da Junta de Freguesia Selho S. Jorge, Angelino Salazar

Depois de, em comunicado, a CDU ter criticado o estado “de degradação” do Parque de Selho, contactado pelo Mais Guimarães Angelino Salazar, presidente da Junta de Freguesia de Selho S. Jorge, vem defender que “as fotografias enviadas pela CDU juntamente com o comunicado fazem parte do lado do parque que pertence à freguesia de Selho S. Cristóvão”.

O autarca da Junta de Selho S. Jorge lembra também que, do lado de Selho S. Jorge, que possui apenas uma pequena parte da área do parque e sem equipamentos públicos, existiu um acesso pedonal provisório através de um terreno privado, com acesso à Avenida da Sociedade Musical, contudo esse acesso foi fechado pelo proprietário. Desta forma, o Parque de Selho ficou sem entrada pelo lado da freguesia de Selho S. Jorge.

Há cerca de um ano, no entanto “foi aprovado um loteamento pela Câmara Municipal de Guimarães e pelas Infraestruturas de Portugal, que criou condições para que o parque tenha agora acesso pelo lado do Carvalho de Moinho”, conta Angelino Salazar.

Neste sentido, existe um movimento de terras para criar esse mesmo acesso. “E quando existe um movimento de terras e preparação para uma obra, é normal haver condicionamentos, de não estar tudo como gostaríamos. Contudo, todo este processo é para ter uma melhor solução”.

Apesar de termos contactado a Presidente da Junta de Freguesia de Selho S. Cristóvão, até ao momento ainda não nos foi possível obter uma reação às críticas da CDU.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?