CarClasse
Celton Biai sobre a opção de representar Guiné-Bissau: “Chama-se oportunidade…”

O guarda redes que atua ao serviço da seleção de Guiné-Bissau e do Vitória, foi convocado para os encontros amigáveis frente à Guiné-Conacri e Togo.

© Direitos Reservados

Em declarações à Federação de Futebol da Guiné-Bissau, o guarda-redes do Vitória explicou a razão de ter optado por representar a seleção africana: “Chama-se oportunidade. Senti que fui muito bem recebido aqui e senti que tinham muita vontade para que eu fizesse parte do plantel, para ajudar a levar a seleção da Guiné-Bissau mais longe. Foi também uma opção tomada em prol da família e em outros conjuntos”.

Em relação à primeira chamada à seleção guinnense, Celton Biai apontou que  “é sempre especial, porque é um momento que me vou lembrar sempre. É uma boa sensação porque era um sonho de família e é sempre bom poder ajudar o país.”

O guarda-redes conquistador pediu o apoio dos guineenses e referiu que a Guiné-Bissau tem “possibilidades para fazer história. O mais importante é chegar a grandes palcos e acho que a seleção merece isso há muito tempo. Em geral, a seleção está a trabalhar para poder trazer novos jogadores e atletas que, como no meu caso, têm dupla nacionalidade, para que possam levar a seleção o mais longe possível. “Se todos ajudarem, vamos ser todos mais fortes”, acrescentou.

Por fim, Celton Biai contou que foi bem recebido pelos jogadores, “como se já fizesse parte da família. Acho que é uma das coisas mais importantes aqui na seleção”, rematou.

Recorde-se que o guarda-redes foi convocado para representar os Djurtos na derrota frente à Guiné-Conacri, que se disputou a 13 de outubro e ainda diante o Togo, que estava previsto realizar-se nesta terça-feira, dia 17 de outubro. Entretanto, o encontro foi cancelado e Celton Biai deverá regressar a Guimarães esta quarta-feira, dia 18, adiantou ao Mais Guimarães fonte do clube.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

MAIS EM GUIMARÃES