Centro Ciência Viva de Guimarães produz viseiras de proteção para oferecer a instituições do concelho

Os equipamentos estão a ser impressos nas impressoras 3D do Centro.

©  Centro Ciência Viva de Guimarães

O Centro Ciência Viva de Guimarães está a produzir viseiras “para distribuir pelos profissionais que permanecem no terreno nesta fase de pandemia”, como é o caso dos bombeiros, por exemplo. Este material vai, por isso, ser entregue a instituições do concelho, informou a instituição, através de uma nota informativa. Os equipamentos estão a ser impressos nas impressoras 3D do Centro.

“O Curtir Ciência entendeu aproveitar esta pausa imposta pela Covid-19 para, por um lado, continuar a garantir atividade através dos meios que tem ao seu dispor e, por outro, para dar o seu contributo neste enorme esforço que está a ser feito junto das populações”, explica diretor do Centro Ciência Viva de Guimarães, Sérgio Silva.

O centro adquiriu o material necessário, como os acetatos de PVC que garantem a proteção e os elásticos que seguram as peças que são produzidas nas impressoras 3D.

Esta ação de responsabilidade social segue-se a outras que o Curtir Ciência desenvolve com periodicidade ao longo do ano. Sérgio Silva recorda, por exemplo, a colaboração com o serviço de Pediatria do Hospital Senhora da Oliveira e com instituições que lidam com grupos mais vulneráveis da população, como sejam idosos e crianças e jovens institucionalizados.

“Temos essa responsabilidade de ligação afetiva e efetiva com a comunidade de que fazemos parte. Neste período sem igual que estamos a viver, o Curtir Ciência não podia deixar de dar o seu contributo para tentar minimizar os efeitos desta pandemia”, conclui Sérgio Silva.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?