COVID-19

Por Eliseu Sampaio.

No fecho desta edição do Jornal, em Portugal estavam contabilizados 41 indivíduos com teste positivo ao vírus COVID-19, com especial incidência em dois concelhos próximos a Guimarães: Felgueiras e Lousada. No concelho ainda não há registo de infetados, mas estaremos certamente a horas de isso se verificar.

Na evolução da epidemia, a maioria dos casos registados em Portugal tem origem em Itália, país com 60 milhões de cidadãos que foi colocado na segunda-feira de quarentena até dia 03 de abril, e tem o registo de mais de 630 mortos (168 nas últimas 24 horas). Portugal está, neste momento, a adotar medidas de prevenção e contenção da transmissão da doença, a elevar o grau de risco e a alterar procedimentos.

Tendo consciência da real gravidade deste problema, que, segundo a Organização Mundial de Saúde é expectável que se propague a nível mundial, sem alarmismos, adotemos algumas medidas preventivas alterando, simultaneamente, alguns dos nossos comportamentos.

Limitar a sua propagação está nas mãos de cada um de nós! Vamos a isso?
Há alguns cuidados básicos que o podem proteger a si e aos outros, nomeadamente:

Lave frequentemente as mãos, com água e sabão ou use solução à base de álcool;
Quando espirrar ou tossir, tape o nariz e a boca com o antebraço ou com lenço de papel. Logo após, deite o lenço no lixo;

Lave as mãos sempre que assoar, espirrar ou tossir;

Restrinja os contactos sociais, como aperto de mãos ou beijos;

Caso tenha regressado de uma área afetada, evite contacto próximo com outras pessoas.

Recordo também que os principais sintomas da doença são a dificuldade respiratória, febre e tosse, e que, caso identifique algum destes sintomas deverá, primeiramente, ligar para o serviço saúde 24, pelo 808 24 24 24 e seguir as recomendações.

Termino com uma palavra de encorajamento para todos, num momento em que nos achamos num “stress coletivo” mas sobretudo para os profissionais de saúde que estarão lá, nos centros de saúde e nos hospitais, na primeira linha, a esforçarem-se ao máximo por resolverem os nossos problemas, mesmo que isso signifique correrem um grande risco de se verem infetados. Para vós, um abraço, bem hajam.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?